Cultivo em meio sólido e submerso do bagaço de maça por Gongronella butleri e avaliação do seu potencial biotecnológico

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Cultivo em meio sólido e submerso do bagaço de maça por Gongronella butleri e avaliação do seu potencial biotecnológico

Mostrar registro completo

Título: Cultivo em meio sólido e submerso do bagaço de maça por Gongronella butleri e avaliação do seu potencial biotecnológico
Autor: Vendruscolo, Francielo
Resumo: O estado de Santa Catarina é o maior produtor nacional de maçãs, produzindo aproximadamente 400 mil toneladas por ano. Cerca de 30 a 35% desta produção é destinada ao processamento para obtenção de sucos, geléias e concentrados. Este processamento gera grandes quantidades de resíduos, denominado bagaço de maçã, o qual é composto por polpa, casca e semente. Diante da grande produção deste resíduo, surge a necessidade da utilização deste material em aplicações biotecnológicas, pois possui baixo conteúdo protéico e alto conteúdo de açúcares, os quais podem ser utilizados como fonte de carbono para microrganismos em sua forma sólida e/ou através da extração dos açúcares. Em vista disso, o presente trabalho teve como objetivo o enriquecimento protéico do bagaço de maçã em fermentação em estado sólido e o cultivo do fungo Gongronella butleri em biorreator airlift visando à obtenção de quitosana. Os experimentos em fermentação em estado sólido consistiram na avaliação da fonte de nitrogênio, umidade inicial e granulometria do meio de cultivo, tendo como resposta a produção de proteína solúvel e o consumo de açúcares redutores. Este material tratado biologicamente foi empregado na alimentação de alevinos de tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus). O enriquecimento protéico do bagaço de maçã atingiu valores máximos 19,24% de proteína solúvel, e quando avaliados como complemento alimentar em dietas para alevinos, estes apresentaram diferenças significativas quando comparados à ração convencional, demonstrando que a quantidade de proteína solúvel no bagaço de maçã possui um alto valor nutritivo, pois foi obtido um aumento de 44% na massa dos alevinos tratados durante um período de 30 dias. Já os experimentos utilizando fermentação submersa visando à obtenção de quitosana foram realizados em reator airlift com circulação externa de volume 6,5L, avaliando a fonte de nitrogênio e a aeração do meio de cultivo. Os experimentos utilizando maiores níveis de aeração proporcionaram maiores concentrações de biomassa, atingindo 8,06 e 9,61g.L-1, resultando na produção de 873mg.L-1 e 1062mg.L-1 de quitosana, demonstrando a adequação do biorreator airlift no cultivo do microrganismo com ênfase na obtenção de quitosana.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/101725
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
224538.pdf 1.210Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar