Protesting genres: semiotic representations of 2015 brazilian demonstrations

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Protesting genres: semiotic representations of 2015 brazilian demonstrations

Mostrar registro completo

Título: Protesting genres: semiotic representations of 2015 brazilian demonstrations
Autor: Pereira, Pedro Henrique
Resumo: Abstract : This thesis aims at exploring genres in protesting fields and at analyzing how the texts use semiotic resources in order to represent and evaluate social actors. The corpus of my research was grouped according to semiotic resources proposed by Szaniecki (2007): there are 4 texts that use the human body as a resource, 7 digital texts and 60 samples of banners, posters and/or signs from 2015 Brazilian demonstrations (March, 15th; April, 12th; and August, 16th). The data analysis was based on Critical Discourse Analysis (CDA), proposed by Fairclough (1992) and Van Dijk (2008). For the construction of the concept ?protesting genres?, I used the categories proposed by Critical Genre Analysis (CGA) (Meurer, 2002; Meurer & Motta-Roth, 2002; Martin & Rose, 2008). The discursive content of the messages were analyzed in terms of the representation of social actors (Van Leeuwen, 1996; 2008) as well as appraisal theory (White, 2011). Intertextuality (Bakhtin, 1986; Fairclough, 1992; 2014), recontextualization (Bernstein, 2003) and satire (Simpson, 2003) were also explored as tools for the analysis. The findings of this work points to new practices of politics through different uses of semiotic resources in protesting genres. These texts are multimodal and persuasive discourses, working with political issues and representing/evaluating political personalities. Through these representations, discourses of hate and intolerance are neutralized and naturalized, producing and circulating offensive identities of the people represented in the texts. Therefore, protesters use their texts to attack politicians and parties that they want to bring down.Esta dissertação tem como objetivo explorar gêneros discursivos em cenários de protestos e analisar como os textos usam recursos semióticos para representar e avaliar seus atores sociais. O corpus de minha pesquisa foi agrupado de acordo com os recursos semióticos propostos por Szaniecki (2007): há 4 textos que usam o corpo humano como suporte, 7 textos digitais e 60 amostras de cartazes das manifestações brasileiras de 2015 (15 de Março, 12 de Abril e 16 de Agosto). A análise teve como base a Análise Crítica do Discurso (ACD), proposta por Fairclough (1992) e Van Dijk (2008). Para a construção do conceito gêneros de protesto ( protesting genres ), foram utilizadas categorias propostas pela Análise Crítica de Gêneros (ACG) (Meurer, 2002; Meurer & Motta-Roth, 2002; Martin & Rose, 2008). O conteúdo discursivo das mensagens foi analisado em termos da representação dos atores sociais (Van Leeuwen, 1996; 2008) assim como da teoria da avaliação (White, 2011).Intertextualidade (Bakhtin, 1986; Fairclough, 1992; 2014), recontextualização (Bernstein, 2003) e sátira (Simpson, 2003) também foram exploradas como ferramentas para a análise. Os resultados deste trabalho apontam para novas práticas de política através de diferentes usos de recursos semióticos nos gêneros de protesto. Esses textos são discursos multimodais e persuasivos que trabalham com questões políticas e representam/avaliam personalidades políticas. Através dessas representações, discursos de ódio são neutralizados e naturalizados, produzindo e circulando identidades ofensivas das pessoas representadas nos textos. Assim, manifestantes usam seus textos para atacar políticos e partidos que eles desejam tirar do poder.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2017.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/183434
Data: 2017


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
349971.pdf 3.293Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Compartilhar