Variação espaço-temporal e nictemeral de euphausiacea (Crustacea) ("Krill") no arquipélago de São Pedro e São Paulo: inverno e primavera de 2003

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Variação espaço-temporal e nictemeral de euphausiacea (Crustacea) ("Krill") no arquipélago de São Pedro e São Paulo: inverno e primavera de 2003

Mostrar registro completo

Título: Variação espaço-temporal e nictemeral de euphausiacea (Crustacea) ("Krill") no arquipélago de São Pedro e São Paulo: inverno e primavera de 2003
Autor: Menezes, Barbara Santos
Resumo: Os eufausiáceos representam um dos grupos dominantes do zooplâncton marinho, especialmente sobre a plataforma continental e em áreas de alta produtividade, onde se caracterizam por sua elevada abundância. Constituem uma parte importante da dieta de peixes de interesse pesqueiro e na transferência de energia entre camadas de profundidades diferentes. O Arquipélago de São Pedro e São Paulo faz parte da Zona Econômica Exclusiva do Brasil, da região Nordeste, sendo esta caracterizada por ser uma região oceânica tropical, constituída por um sistema oligotrófico, com baixa produtividade biológica. Porém, áreas sujeitas à influência de ilhas e bancos submarinos oceânicos, como o ASPSP, geralmente apresentam atividade pesqueira mais intensa, em função da existência de estoques de várias espécies comercialmente importantes. Este trabalho tem por objetivo analisar a variação espacial e nictemeral de eufausiáceos no ASPSP e descrever a sua abundância e composição durante o inverno e a primavera. As amostras identificadas foram coletadas em agosto e novembro de 2003, nos períodos noturno e diurno, em duas distâncias ao redor do ASPSP. Foram identificadas 10 espécies pertencentes a 4 gêneros da família Euphausiidae. A abundância média de eufausiáceos encontrada no inverno foi de 204,33 ± 245,01 ind o 100 m-3. Os indivíduos mais abundantes foram larvas de Euphausia spp., E. americana, Thysanopoda aequalis e Stylocheiron carinatum. Na primavera, a abundância média de eufausiáceos encontrada foi de 13,09 ± 10,64 ind o 100 m-3. S. carinatum, S. suhmii, S. abbreviatum e T. aequalis foram as espécies mais abundantes durante esta estação. Foi verificada a ocorrência de variação nictemeral, para eufausiáceos em geral, nas duas estações analisadas, onde o período noturno apresentou significativamente maior abundância que o diurno. A maioria dos indivíduos identificados em ambas estações se encontrava no estágio larval, indicando que o arquipélago oferece condições ambientais propícias à reprodução de eufausiáceos, demonstrando a sua importância como um local de desenvolvimento larval e alimentação para espécies de peixes pelágicos do Atlântico Equatorial.
Descrição: TCC (graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, 2007
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/119255
Data: 2007


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
256663.pdf 767.2Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar