A verticalização (quando) possível na cidade de Joinville-SC: a cidade como poder ser, o projeto urbano e a realidade material

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A verticalização (quando) possível na cidade de Joinville-SC: a cidade como poder ser, o projeto urbano e a realidade material

Mostrar registro completo

Título: A verticalização (quando) possível na cidade de Joinville-SC: a cidade como poder ser, o projeto urbano e a realidade material
Autor: Santana, Naum Alves de
Resumo: A tese discutiu o processo de verticalização urbana como um fenômeno social, o qual, muito mais do que povoar a cidade com arranha-céus, revela muito dos processos de produção e apropriação do território. Foi a partir desse viés que se discutiu o fenômeno de verticalização da cidade de Joinville, um dos grandes polos econômicos do Sul do Brasil, se comparado com outras cidades de porte médio com escala similar. Em verdade, se discutiu a materialidade possível de ser produzida a partir de um projeto urbano que nem sempre se encontrava fundado nas diretrizes do planejamento urbano canônico. Para tanto, a pesquisa se fundou na noção de totalidade para a compreensão da complexidade das relações socioespaciais que revestem o tema. Associada a essa noção, se incorporou a discussão dos mecanismos de produção do centro e do nãocentro, no sentido de apreender os processos que contingenciaram a verticalização de Joinville e que definiram seu caráter. Nesse sentido, o teste da hipótese central relativo ao caráter da verticalização de Joinville não pode deixar de considerar aspectos da política habitacional, pois, ela mantém um vínculo direto com as condições que se estabelecem para o acesso da população às diferentes posições do território urbano. Da análise da materialidade do processo resultou o questionamento de que se, para o caso de Joinville, o que se discute é o fenômeno de verticalização ou de adensamento do território urbano. A tese concluiu que o caráter do que se poderia chamar de verticalização de Joinville, tem relação direta com as condições de produção e apropriação do território definidas pelas especificidades do processo produtivo local, baseado na industrialização, no qual o componente trabalho teve uma importância capital. De outra parte, a tese também concluiu que o maior componente da verticalização de Joinville, são os prédios com até quatro pisos e não os arranha-céus. Grande parte desses pequenos prédios foi viabilizada através do Programa Minha, Minha Vida, um dos itens da política de financeirização da economia, cujo modelo tem avançado mundialmente. O carro-chefe desse movimento tem sido a expansão do consumo baseado no endividamento das populações, como se vê no estudo correlato realizado em Portugal, na cidade de Lisboa.Abstract : The thesis discussed the process of urban verticalization as a social phenomenon, which, much more than populating the city with skyscrapers, reveals much of the production processes and appropriation of territory. It was from this bias that was discussed verticalization phenomenon of the city of Joinville, one of the major economic centers in southern Brazil, compared with other medium-sized cities with similar scale. In fact, it was discussed the possible materiality being produced from an urban design that are not always based on the guidelines of canonical urban planning. Therefore, the research was based on the entire sense for understanding the complexity of sociospatial relations that envolve the subject. Associated with this idea, the production mechanisms of the central and non-central area discussion was joined, in order to grasp the processes that have leadedthe verticalization of Joinville and defined its their character. For that reason, the test of the central hypothesis for the character of Joinville s verticalization can not ignorethe aspects of housing policy, because it maintains a direct link with the conditions that are established for the population's access to different positions of the urban territory. From the analysis of the process materiality, resulted the questioning that, in the case of Joinville, what is discussed is actually the verticalization phenomenon or densification of urban territory. The thesis concludes that character of what could be called the vertical integration of Joinville, is directly related to the production conditions and territory appropriation defined by the specific local production process, based on industrialization, in which the work component had a major importance. On the other hand, the thesis also concluded that the largest component of the Joinville s vertical integration, are the buildings up to four floors and not the skyscrapers. Many of these small buildings have been enabled by the Minha Casa, Minha Vida Program, one of the items of policy financing policy of the economy, whose model has advanced worldwide. The flagship of this movement has been the expansion of consumption based on the indebtedness of the population.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2017.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/183227
Data: 2017


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
349357.pdf 22.55Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar