Educação infantil pública em Santa Catarina: avaliação da qualidade da gestão

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Educação infantil pública em Santa Catarina: avaliação da qualidade da gestão

Mostrar registro completo

Título: Educação infantil pública em Santa Catarina: avaliação da qualidade da gestão
Autor: Klemann, Angela Maria
Resumo: Muitas das dificuldades existentes no campo da gestão da educação infantil pública decorrem da adoção de modelos administrativos equivocados, geralmente adaptados de procedimentos utilizados em outras etapas da educação básica, ou mesmo da falta de parâmetros e práticas que avaliem a gestão processo. A diversidade de realidades existentes nos municípios brasileiros, muitos dos quais não possuem infraestrutura adequada para a execução de uma política pública de qualidade na educação infantil, também contribuem para o agravamento da situação. Além disso, fragilidades de outras ordens, tais como: sistemas de ensino desorganizados; propostas pedagógicas frágeis; contratação de profissionais não habilitados, dentre outros, também contribuem para o cerceamento do direito à educação para os pequenos. Por isso, objetivou-se, nesta pesquisa, investigar a qualidade da gestão da educação infantil pública ofertada em Santa Catarina. Pretende-se, além de criar um instrumento de pesquisa que possibilite a elaboração de um diagnóstico da qualidade da gestão da educação infantil, retomar aspectos teóricos referentes ao assunto com base em leis, parâmetros e diretrizes já homologados nacionalmente, bem como contribuir com o debate nacional que visa à criação de um sistema de avaliação da política de educação infantil no Brasil. O questionário, composto por 30 itens, foi elaborado com base nas dimensões apresentadas pelo documento ?Indicadores da Qualidade na Educação Infantil?, publicado pelo MEC, em 2009, que apesar de se mostrar como um importante documento de autoavaliação para as instituições de educação infantil, não incluiu uma dimensão que tratasse especificamente da avaliação do desenvolvimento infantil, principal objetivo nessa etapa da educação básica. Além disso, o questionário foi validado por especialistas da área e aplicado a uma amostra, composta por 75 municípios catarinenses, sorteados aleatoriamente. Os resultados estão apresentados por meio de análises descritivas a partir da interpretação dos resultados encontrados, os quais revelaram que, embora o documento ?Indicadores da Qualidade na Educação Infantil? tenha sua importância e riqueza, este não dá conta de avaliar de forma mais aprofundada a(s) política(s) de educação infantil executada(s) país afora. Constatou-se a grande distância entre o que está previsto nos parâmetros, diretrizes, e documentos norteadores elaborados pelo MEC e as práticas que acontecem nas instituições país afora.<br>Abstract : Many of the difficulties in the field of management of public early childhood education stem from the adoption of wrong administrative models, usually adapted from procedures used in other stages of basic education, or the lack of standards and practices to assess the management process. The diversity of realities in Brazilian municipalities, many of which lack adequate infrastructure for the implementation of a public policy of quality in early childhood education, also contribute to the worsening situation. Additionally, weaknesses in other orders, such as: messy education systems; fragile educational proposals; hiring professionals not enabled, among others, also contribute to the curtailment of the right to education for the little ones. So if aimed in this research to investigate the quality of the management of public early childhood education offered in Santa Catarina. It is intended, in addition to creating a search tool that allows the development of a diagnosis of the quality management of early childhood education, resume theoretical aspects related to the subject based on laws, parameters and guidelines already approved nationally as well as contribute to the debate national aimed at creating an evaluation system of early childhood education policy in Brazil. The questionnaire consists of 30 items, was based on the dimensions shown in the document "Quality Indicators in Early Childhood Education," published by MEC in 2009, although they show as an important self-assessment document for educational institutions , it did not include a dimension that specifically addressed the assessment of child development, the main goal at this stage of basic education. In addition, the questionnaire was validated by experts in the field and applied to a sample consisting of 75 municipalities of Santa Catarina, randomly selected. The results are presented through descriptive analysis from the interpretation of the results, which revealed that although the document "Quality Indicators in Early Childhood Education" has its importance and wealth, this does not account to assess more fully the (s) policy (s) performed early childhood education (s) across the country. It was found the great distance between what is provided in the parameters, guidelines and guiding documents prepared by the MEC and practices that take place in institutions across the country.
Descrição: Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Métodos e Gestão em Avaliação, Florianópolis, 2016.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/174894
Data: 2016


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
344559.pdf 1.103Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar