BRINCAR É COISA SÉRIA: um estudo das relações infantis de gênero a partir dos arquivos da brinquedoteca do Colégio de Aplicação da UFSC

DSpace Repository

A- A A+

BRINCAR É COISA SÉRIA: um estudo das relações infantis de gênero a partir dos arquivos da brinquedoteca do Colégio de Aplicação da UFSC

Show full item record

Title: BRINCAR É COISA SÉRIA: um estudo das relações infantis de gênero a partir dos arquivos da brinquedoteca do Colégio de Aplicação da UFSC
Author: Albanaz, Sândalo
Abstract: Esta monografia apresenta um estudo sobre como as crianças do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio de Aplicação articulam as referências de masculinidade e feminilidade nas narrativas das brincadeiras e demais relações durante o brincar em uma brinquedoteca escolar. Foi observado que as transgressões das fronteiras de gênero são motivadoras de conflitos entre as crianças. Com isso em mente, buscou-se o suporte teórico e bibliográfico sobre Sociologia da Infância, relações geracionais e de gênero. A pesquisa teve como metodologia a descrição do Laboratório de Brinquedos do Colégio de Aplicação (LABRINCA) e a análise de 228 formulários produzidos entre 2016 e 2019 pelas pessoas que foram/são bolsistas na brinquedoteca. Os registros apontam que as relações das crianças têm posições múltiplas em relação a diferenciação sexual dos brinquedos. Ora correspondem à lógica sexista, ora a desafiam e cruzam as fronteiras de gênero impostas. As mediações antissexistas feitas por pessoas adultas parecem diminuir a desigualdade entre meninos e meninas presente no discurso infantil. Acredita-se que apresentar alternativas que valorizam a diversidade é responsabilidade das pessoas adultas, pois são elas que perpetuam as diferenças às quais as crianças observam, interpretam e reproduzem ou nãoThis monograph presents a study on how children in the 1st year of elementary school at Colégio de Aplicação articulate the references of masculinity and femininity in the narratives of games and other relationships during play in a school toy library. It has been observed that transgressions of gender boundaries are a source of conflict among children. With this in mind, it was searched for theoretical and bibliographic support on Sociology of Childhood, Generational and Gender Relations. The research had as methodology the description of the Laboratório de Brinquedos do Colégio de Aplicação (LABRINCA) and the analysis of 228 forms produced during the projects carried out in the toy library. The records show thatchildren's relationships have multiple positions about the sexual differentiation of toys. Sometimes they correspond to the sexist logic, sometimes they challenge it and cross the imposed gender boundaries. Anti-sexist mediations by adults seem to reduce the inequality between boys and girls present in children's discourse. It is believed that presenting alternatives that value diversity is the responsibility of adults, because they are the ones who perpetuate the differences that children observe, interpret and reproduce or not.
Description: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/220128
Date: 2020-11-26


Files in this item

Files Size Format View
TCL-Sandalo_assinado.pdf 1.850Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar