A (i)licitude da prática da pejotização como espécie de terceirização de empregados após a Lei 13.467/2017

DSpace Repository

A- A A+

A (i)licitude da prática da pejotização como espécie de terceirização de empregados após a Lei 13.467/2017

Show full item record

Title: A (i)licitude da prática da pejotização como espécie de terceirização de empregados após a Lei 13.467/2017
Author: Machado, Lucas Tiscoski
Abstract: Uma tendência nas relações modernas justrabalhistas no Brasil tem sido a contratação de empregados em um formato em que o profissional organiza-se como uma Pessoa Jurídica, fenômeno que passou a ser conhecido como pejotização. Tal prática passou a ser mais discutida a partir da Lei nº 13.429/2017, que introduziu mudanças na Lei nº 6.019/1974 (que disciplina a terceirização e o trabalho temporário) e frente à Lei nº 13.467/2017, a Reforma Trabalhista, que permite a terceirização de todas as atividades na empresa, inclusive as atividades-fim. Diante desse cenário, este estudo teve por objetivo analisar a i(licitude) da prática da pejotização como espécie de terceirização de empregados após a Lei nº 13.467/2017. Verficou-se que a prática da pejotização como espécie de terceirização de empregados após a Lei nº 13.467/2017 não é lícita. Assim, não se confunde terceirização com pejotização, mesmo que exista esta possibilidade no Direito pátrio, mas somente nos casos admitidos no art. 129, da Lei nº 11.196/2005.
Description: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/203285
Date: 2019-12-06


Files in this item

Files Size Format View Description
TCC finalizado.pdf 627.9Kb PDF View/Open TCC

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar