Sindicalismo de Estado - o poder burguês dado aos trabalhadores

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Sindicalismo de Estado - o poder burguês dado aos trabalhadores

Mostrar registro completo

Título: Sindicalismo de Estado - o poder burguês dado aos trabalhadores
Autor: Celeste, Rafael
Resumo: A estrutura sindical no Brasil tem um forte vínculo com o Estado, desde os institutos da unicidade sindical e da contribuição sindical – conhecido como imposto sindical – até mesmo a necessidade de registro no Ministério do Trabalho, o que, por sua vez, resulta em intervenções do Estado na organização da classe trabalhadora. Sendo assim, a partir da análise da relação do Estado com a organização da classe trabalhadora, com o marco teórico marxista, percebe-se que há a transferência de um poder aos trabalhadores, porém, um poder burguês. Dá-se aos trabalhadores o direito de organização, mas dentro dos limites legais – e até mesmo ilegais – estabelecidos pelo Estado, o qual, segundo o marxismo, pertence à classe burguesa. Conclui-se que esse modelo sindical, conhecido como sindicalismo de Estado, é prejudicial aos trabalhadores, afetando a própria organização da classe trabalhadora e dificultando a conquista das demandas de turno. Para mudar esse quadro a estrutura sindical deveria sair do âmbito e controle do Estado, para tanto, com a mudança nos institutos da unicidade e da contribuição sindical é possível pensar uma nova forma de organização sindical dos trabalhadores.
Descrição: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/182458
Data: 2017-02-08


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCC RAFAEL CELESTE.pdf 710.1Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar