VIDA ÚTIL DE PINTURAS LÁTEX EM FACHADAS DE EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS

DSpace Repository

A- A A+

VIDA ÚTIL DE PINTURAS LÁTEX EM FACHADAS DE EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS

Show full item record

Title: VIDA ÚTIL DE PINTURAS LÁTEX EM FACHADAS DE EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS
Author: Pintos, Fábio de Marchi
Abstract: Este trabalho avalia a vida útil da pintura de fachadas externas de edifícios residenciais na cidade de Florianópolis/SC. A pintura das fachadas dos edifícios com tintas látex é o revestimento mais empregado no Brasil, e por ser a camada mais externa das edificações, está sujeita a deterioração por agentes agressivos presentes no meio no qual está inserida. A durabilidade e vida útil das pinturas externas de fachadas são determinadas por vários fatores, os quais estão diretamente vinculados às condições ambientais e métodos de aplicação, qualidade dos produtos utilizados na construção, dos níveis de agressividade ambiental e das ações de manutenção. Para determinar e avaliar os principais fatores de regem a durabilidade e vida útil da pintura de fachadas externas foram realizadas entrevistas com empresas fabricantes de tintas, empresas de manutenção, repintura e reformas de edifícios imobiliários e com síndicos ou funcionários encarregados de administrar condomínios residenciais. Ao total, as amostras foram de duas fabricantes de tintas, quatro empresas de manutenção e repintura e oito condomínios residenciais. A partir das respostas fornecidas por essas empresas e condomínios, foi possível determinar que os principais fatores que reduzem a vida útil da pintura são a falta de manutenção preventiva nos edifícios residenciais, a falta de instrução e conhecimento técnico em tintas e pinturas de fachadas por parte dos síndicos e moradores, a escolha das tintas não recomendadas para aplicação em fachadas externas baseadas apenas no preço do produto, a baixa disponibilidade de profissionais capacitados e de qualificação da mão-de-obra no setor de execução de pintura, e a falta de especificação e classificação normativa de tintas para aplicações em meios mais agressivos, como regiões litorâneas. Também foi observado que as manifestações patológicas mais frequentes nas pinturas das fachadas em Florianópolis são fissuras e surgimento de bolor por colonização de fungos e algas.
Description: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico. Engenharia Civil.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/115439
Date: 2013-12-03


Files in this item

Files Size Format View
VIDA_UTIL_DE_PI ... EDIFÍCIOS_RESIDENCIAIS.pdf 2.165Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar