Análise de termos indígenas nas traduções hispano-americana, inglesa e italiana de Macunaíma: estratégias de tradução do ponto de vista cultural

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Análise de termos indígenas nas traduções hispano-americana, inglesa e italiana de Macunaíma: estratégias de tradução do ponto de vista cultural

Mostrar registro completo

Título: Análise de termos indígenas nas traduções hispano-americana, inglesa e italiana de Macunaíma: estratégias de tradução do ponto de vista cultural
Autor: Silva, Márcia Moura da
Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo analisar os termos de origem indígena em Macunaíma nas traduções inglesa, italiana e hispano-americana, essa última já objeto de minha dissertação de mestrado. A análise parte da construção de um corpus no programa Excel que possibilitou a verificação das estratégias de tradução usadas pelos tradutores, discutidas à luz de teorias dos Estudos da Tradução. Os resultados da análise da tradução hispano-americana, na qual o tradutor, como Mário de Andrade, fez uso de termos de várias etnias latino-americanas, apontaram a relevância de trazer as teorias pós-colonialistas para reforçar a análise de traduções de culturas de colonizadores e colonizados. Verificou-se, igualmente, se comparado ao tradutor de um país que compartilha com o Brasil a experiência colonial, os tradutores das culturas centrais, inglesa e italiana, teriam usado estratégias de tradução diferentes para os termos indígenas, tratados aqui como sendo culturalmente marcados. Os resultados indicam que o tradutor inglês usou, sobretudo, termos não indígenas e a italiana um grande número de empréstimos e notas de rodapé. Visto que os termos indígenas exercem um papel-chave no texto de partida, ficou claro que as escolhas tradutórias para esses elementos estabelecem o tom, o espírito tradutório e a tônica ideológica subjacentes a cada tradução.<br>Abstract : This research describes the analysis of indigenous terms, here regarded as cultural markers, in three translations of the canonical work Macunaíma by modernist author Mário de Andrade - the English, Italian and Hispanic translations, the latter already object of my MA dissertation. A parallel corpus was built using Microsoft Excel spreadsheet in order to verify the strategies used by the translators. The results of the Hispanic translation, where the translator followed Andrade's proposition of using indigenous terms of various Latin American ethnic groups indicated the relevance of bringing in post-colonial theories in order to support the analysis of translations created within former colonized and colonizing cultures. Moreover, the initial hypothesis that the translators of the core cultures - English and Italian - used different strategies when compared to the choices of a translator from a country that shares with Brazil the colonial experience was also verified. The results show that the English translator used mainly non-indigenous terms and the Italian translator used a considerable number of loans and footnotes, which indicates a significant difference in the treatment of these terms. As the indigenous terms play a key role in the source text, it became clear that the choices of strategies set the mode, the translational spirit, and the ideological leaning underlying each translation.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2013
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103485
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
318231.pdf 2.968Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar