O processo de alfabetização e a diáspora da língua materna na escola: um estudo em contexto de imigração ucraniana no sul do Brasil

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

O processo de alfabetização e a diáspora da língua materna na escola: um estudo em contexto de imigração ucraniana no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Título: O processo de alfabetização e a diáspora da língua materna na escola: um estudo em contexto de imigração ucraniana no sul do Brasil
Autor: Simionato, Marta Maria
Resumo: A presente pesquisa teve como meta precípua o estudo do processo de alfabetização em uma comunidade escolar localizada em contexto de imigração ucraniana, em Prudentópolis, na região centro-sul do Paraná, onde se concentra o maior número de descendentes de ucranianos do Brasil. Investigamos, na comunidade, o contexto linguisticamente complexo vivenciado por uma turma de crianças em processo inicial de alfabetização e sua professora, também descendente de ucranianos. Nossa permanência, pelo período de um ano letivo, junto aos participantes possibilitou o desenvolvimento de pesquisa de abordagem etnográfica. As crianças do estudo caracterizavam-se em sua maioria (quando ingressaram à escola nesse ano de 2009) bilíngues do ucraniano português ou monolíngues do ucraniano. Observamos e registramos, em diário de campo e por meio de gravações em áudio, as ações pedagógicas da professora e as interlocuções com as crianças em sala de aula. Gravamos, ainda, entrevista com a professora e desenvolvemos quatro rodas de conversa com os estudantes, para complementar a coleta dos dados. Além disso, participamos também de eventos, como: missa, hora cívica, festejos de Páscoa e outras atividades do dia das crianças. O contato com outros membros da comunidade e da escola também foi significativo, pois gerou informações importantes. Os dados de pesquisa foram interpretados a partir do referencial teórico que teve como pressupostos os estudos de Bakhtin e seu Círculo (1993, 1997, 1998, 1999 e 2003a e 2003b), notadamente sobre a linguagem, e de Vygotski (1989, 1998 e 2003) sobre aprendizagem e desenvolvimento na perspectiva histórico-cultural. As discussões teóricas sobre multiculturalismo, bilinguismo, letramento foram desenvolvidas com base em autores como Cavalcanti (2001), Bortoni-Ricardo (2004, 2005), Maher (1998, 2007) e outros. Por conseguinte, a compreensão defendida nesta pesquisa diz respeito à (des) construção da identidade cultural e linguística de crianças e à formação de professores que atuam em contexto de educação bilíngue e multicultural. Advogamos, ainda, em defesa de formação para a docência que contemple o domínio, pelo professor, de conhecimentos da língua falada pelo grupo étnico de imigração e de metodologias específicas para o ensino de crianças pertencentes a essa diversidade sociocultural e linguística. Nesse sentido, os resultados a que chegamos indicaram que a língua ucraniana falada na comunidade e usada como língua social adentra à escola pelos falares das crianças e da professora, porém, ali, pouco espaço encontra para reverberar-se e, aos poucos, vai caindo em desuso, e a obrigatoriedade da alfabetização em língua portuguesa, sem levar em conta essa situação específica, desestabiliza a aprendizagem das crianças monolíngues do ucraniano, causando a diáspora dessa língua materna.<br>Abstract : This research aims the study of the alphabetization process at a scholar community, located in an Ukrainian immigration context, at Prudentópolis, in the south-center of Paraná state which concentrates the biggest number of Ukrainian descendants in Brazil. It was investigated at this community, the complex linguistic context experienced by a group of children at the beginning of the alphabetization process and its teacher, who is an Ukrainian descendant as well. The one school year stay, together to the participants, enabled the development of the ethnographic boarding research. The children of this study, were in majority, (when started attending school at the year of 2009) bilingual speaking Ukrainian and Portuguese or monolingual speaking Ukrainian. It was observed and registered in the field diary and by audio recording, the teacher's pedagogical actions and the interlocutions with the children in the classroom. Also, it was recorded an interview with the teacher and performed four rounds of conversation with the students to complement the data collection. Besides, also participated of events like church service, civic hour, Easter celebration and several others of the children's daily activities. The contact with other members of the community and of the school was significant as well because it raised some important data. The research data was interpreted by the theoretic referenda which had the presupposed Bakhtin and his circle (1993, 1997, 1998, 1999 e 2003a e 2003b) and Vygotski (1989, 1998 e 2003) studies about apprenticeship and development at the historical and cultural perspective. The theoretical discussions about multiculturalism, bilinguals and lettering were developed based in authors like Cavalcanti (2001), Bortoni-Ricardo (2004, 2005), Maher (1998, 2007) and others. Consequently, the comprehension defended in this research relates to the (mi) construction of the children's cultural and linguistic identity and the formation of teachers which act in a bilingual and multicultural education context. To the formation of this teacher, it's necessary knowing the language spoken by the ethnic group immigrant and specific methodologies to the teaching of the children that belong to this linguistic and sociocultural diversity. The results show that the Ukrainian language spoken in the community and used as social language enters in the school by the students and the teacher, but as it encounters few space there, soon is unused and the obligation of the alphabetization in the Portuguese language, without taking account this specific situation estabilizes the learning by the Ukrainian monolingual children, causing the diaspora of this mother language.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2012
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100918
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
313544.pdf 6.287Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar