Educação intercultural e sensibilidade: possibilidades para a docência

DSpace Repository

A- A A+

Educação intercultural e sensibilidade: possibilidades para a docência

Show full item record

Title: Educação intercultural e sensibilidade: possibilidades para a docência
Author: Coppete, Maria da Conceição
Abstract: A docência se efetiva em uma rede relacional e multidimensional na qual professores e professoras mobilizam cognição, criatividade, imaginação, afetividade e sensibilidade. Ao incorporarem a sensibilidade como fator estruturante do processo de conhecimento, percebem a lógica do conjunto de relações que se dá entre as pessoas e assumem a complexidade que envolve os processos de ensinar e de aprender. Nesse movimento constroem e delineiam modos de ser professor e professora. Lançando mão de práticas pedagógicas organizadas a partir de uma abordagem de educação intercultural, mobilizam a criação de processos educativos gerando a integração e a interação criativa, crítica e cooperativa tanto entre os diferentes sujeitos, quanto entre seus contextos sociais, econômico-políticos e culturais. Partindo dessas premissas, o presente estudo, filiado à linha de pesquisa Ensino e Formação de Educadores, busca analisar a possibilidade da relação entre a educação intercultural e o desenvolvimento da sensibilidade na prática pedagógica desenvolvida por docentes durante um curso de formação continuada. A pesquisa é de abordagem quantitativa e qualitativa, do tipo interpretativa. Foram analisados os dados contidos em diários de bordo e em ensaios pedagógicos. O tratamento metodológico dos materiais da pesquisa segue os pressupostos da análise de conteúdo (FLICK, 2004). Os sujeitos são vinte e oito professoras da educação fundamental da rede pública de sete cidades de Santa Catarina. Elas participaram da primeira edição (2009/2-2010/1) de um curso de formação continuada semipresencial, em nível de extensão, chamado de Educação para a Diversidade e Cidadania. A temática mediadora do curso centrou-se na abordagem intercultural de educação. A partir da análise dos dados da pesquisa, foram formuladas seis categorias para compreender e orientar os significados da prática pedagógica desenvolvida, tanto nas salas de aula desses sujeitos junto aos estudantes, quanto no curso de formação continuada. As categorias enunciam conceitos indicadores da relação existente entre a prática pedagógica intercultural e o desenvolvimento da sensibilidade: necessidade do diálogo; respeito e valorização da diversidade (importância da aceitação das diferenças, importância do acolhimento e afeto, importância da alteridade), unidade na diferença, entreajuda e interdependência de todos, relação entre escola, família e comunidade; reestruturação cultural das formas de agir, pensar e sentir o mundo. As reflexões aqui contidas consideram essas seis categorias como dimensões articuladoras da aprendizagem intercultural em sua relação com a sensibilidade. A promoção e o entrelaçamento dessas dimensões nos contextos educativos dependem substancialmente da prática pedagógica do professor e da professora e de sua capacidade de mobilizar as dimensões lógicas do processo de conhecimento. Nesse sentido, a pedagogia do auscultar ou pedagogia da potência pode ser mediadora da mudança na estrutura relacional. Ela se evidencia capaz de alterar as lógicas de organização, especialmente a partir dos diálogos possíveis que podem ser realizados entre os sujeitos e seus contextos. Por outro lado, essa prática pode contribuir na construção de outros significados à própria linguagem e sua multiplicidade nos espaços educativos. A mobilização desse processo, feita por sujeitos em interação, potencializa o desenvolvimento da sensibilidade e, em seu movimento autopoiético, possibilita a aprendizagem numa perspectiva multidimensional.Teaching is effective in a relational and multidimensional network in which teachers mobilize cognition, creativity, imagination, affection and sensitivity. Incorporating sensitivity as a factor of structuring the process of knowledge, perceive the logic of the set of relations that exists between the people and assume the complexity involved in the process of teaching and learning. In this movement they build and outline the ways of being teachers. By making use of pedagogic practices organized from an approach of intercultural education, mobilize the creation of educational processes generating integration and creative interaction, critical and cooperative both among different individuals and among their social, economic-political and cultural contexts. Starting from these assumptions, the present study, affiliated to the Teaching and Formation of Educators research line, seeks to analyze the possibility of relationship between intercultural education and the development of sensitivity in the pedagogical practice developed by teachers during a continuous training course. The research is of both quantative and qualitative approaches, of an interpretative kind. The analysis considered data from the log-books and pedagogic experiences. The methodologic treatment of the research materials follows the assumptions of content analysis. (FLICK, 2004). The subject individuals are twenty-eight elementary education of public schools teachers from seven cities in the State of Santa Catarina. They participated in the first edition (2009/2-2010/1) of a semi-presencional continuous training, at extension level, called Education for Diversity and Citizenship. The mediating theme of the course focused the intercultural approach of the education. Based on the analysis of the research data, six categories were formulated to understand and guide the meanings of the pedagogical practice developed both in classrooms of these individuals with students, and in the course of continuous training. The categories set out concepts which indicate the relationship between the intercultural pedagogic practice and the development of sensitivity: the need for dialogue; respect and valorization of diversity (importance of acceptance of differences, importance of protection and affection, the importance of alterity), unity in the diversity, mutual help and interdependence of all, relationship between school, family and community; cultural restructuring of acting, thinking and feeling the world. The reflections contained herein consider these six categories as articulating dimensions of the intercultural learning in relation to sensibility. The promotion and interwining of these dimensions in educational settings, substantially depend on the teachers pedagogic practice and the teachers ability to mobilize the logical dimensions of the knowledge process. In this sense, the listening pedagogy or the power pedagogy may be the mediator of the change in the relational structure. It becomes evidently capable to change the logic of organization, especially from the possible dialogues between individuals and their contexts. Moreover, this practice may contribute to the construction of other meanings of the language itself and its multiplicity in educational spaces. The mobilization of this process by interacting individuals, enhances the development of sensibility and, in its autopoietic movement, enables learning in a multidimensional perspective.
Description: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100793
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
308902.pdf 4.978Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar