A formação dos professores do campo: um estudo na serra catarinense

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A formação dos professores do campo: um estudo na serra catarinense

Mostrar registro completo

Título: A formação dos professores do campo: um estudo na serra catarinense
Autor: Silva, Sadi José Rodrigues da
Resumo: Este trabalho se propõe a problematizar a formação e o trabalho docente no contexto das políticas públicas de educação do campo, discutindo como estão sendo formados os professores que atuam nas escolas públicas do campo na Serra Catarinense. Foram estabelecidos diálogos teóricos com autores que investigam a formação de professores e a Educação do Campo, tais como: Arroyo (1999, 2009); Fernandes (2002); Caldart (2004, 2007, 2009); Guimarães (2009); Nóvoa (1992, 1995, 2007); Imbernón (2009, 2010), Pimenta (1994, 1999), entre outros. Utilizando-se inicialmente da análise documental e dados estatísticos do INEP, a pesquisa permitiu reflexões entre o legal e o real em relação à Educação do Campo. Optou-se por uma abordagem qualitativa de pesquisa que permite captar os sentidos que os sujeitos atribuem aos fenômenos estudados. Foram entrevistadas professoras de escolas do campo de municípios da região da AMURES (Associação dos Municípios da Região Serrana). Dos dados emergiram algumas unidades de análise que favoreceram a compreensão dos processos vividos pelas professoras nas suas trajetórias de formação e trabalho. Foi possível perceber as dificuldades para a formação inicial superior e as fragilidades da formação continuada, bem como a precarização da Educação do Campo. Os dados evidenciam que no meio rural concentra-se o maior número de professores sem formação e que os programas de formação não abordam questões relativas ao campo. Concluímos o trabalho apontando os entraves no desenvolvimento de políticas públicas para a Educação do Campo.This paper aims to discuss the training and teaching in the context of public policy for rural education, discussing how teachers who work in public countryside schools in the Highland Region of Santa Catarina (Serra Catarinense) have been trained. Theoretical dialogues were established with authors who investigate the training of teachers and the Rural Education, such as: Arroyo (1999, 2009), Fernandes (2002); Caldart (2004, 2007, 2009), Guimarães (2009); Nóvoa (1992, 1995, 2007); Imbernon (2009, 2010), Pepper (1994, 1999), among others. Initially using documentary analysis and INEP's statistical data, the research allowed reflections about what is legal and what is real in relation to Rural Education. We opted for a qualitative research approach that captures the meanings that individuals give to the studied phenomena. Teachers from schools in the countryside of municipalities in the region of AMURES (Association of Municipalities of Highlands) were interviewed. Data revealed that some units of analysis favor the understanding of the processes experienced by teachers along their training and work. It was possible to realize teachers face difficulties in obtaining a teaching degree and continuing education programs are weak. Besides, the Rural Education is considered precarious. The data shows that the countryside concentrates the largest number of untrained teachers; it also shows that the training programs do not address issues related to this area. We conclude the work by pointing obstacles in the development of public policies for Rural Education.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100417
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
314392.pdf 1.944Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar