Nova direita ou velha direita com wi-fi?: uma interpretação das articulações da "direita" na internet brasileira

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Nova direita ou velha direita com wi-fi?: uma interpretação das articulações da "direita" na internet brasileira

Mostrar registro completo

Título: Nova direita ou velha direita com wi-fi?: uma interpretação das articulações da "direita" na internet brasileira
Autor: Salles, Leonardo Gaspary
Resumo: Durante o heterogêneo ciclo de manifestações de 2013, percebeu-se um novo elemento político no país: atores claramente ligados à direita tomando as ruas, território tradicional das esquerdas. Do Movimento Brasil Livre propondo a privatização do transporte público em oposição às demandas do Movimento Passe Livre às esvaziadas manifestações pelo retorno dos militares ao poder: ao final, os protagonistas de esquerda, mobilizados ao início das manifestações, haviam perdido o protagonismo para uma massa amorfa indignada, acima de tudo, com o governo federal do Partido dos Trabalhadores. Grupos de direita aumentam suas mobilizações nos anos subsequentes, culminando no afastamento de Dilma Roussef em 2016. Tais grupos receberam o rótulo de ?nova direita?, em diversos artigos jornalísticos e científicos. As redes sociais tiveram papel essencial enquanto meio para a organização destes grupos e difusão de suas ideias. Esta dissertação se divide em três etapas. A primeira consiste na conceitualização da web 2.0 (GEHL, 2010; MARWICK, 2010), e em interpretações críticas (KEEN, 2009; SUNSTEIN, 2007). A segunda realiza um estudo das definições de direita e esquerda, a partir de autores como Bobbio (1994), Levin (2014) e Hayek (apud OSTERMANN, 2014a), das tradições político-filosóficas conservadoras (COUTINHO, 2014; LEVIN, 2014) e liberais (MERQUIOR, 1981, 1991; MISES, 1981; EBELING, 2006; HAMOWT, 2008; SPRINGER et al, 2016). A partir destes autores, e em dialogo com o universo a ser estudado, elabora-se uma tipologia dos grupos de direita, desdobrada numa análise de um mapa de redes, constituído por páginas de direita no Facebook. Os mapas foram realizados com o programa de computador Gephi, através de dados ?minerados? do Facebook com o crawler Netvizz. Finalmente, as tipologias são aplicadas às páginas da amostra, formando uma imagem estática de ideias em movimento. O trabalho argumenta que, na constelação de forças políticas que configuram a direita brasileira hoje, há grupos que de fato merecem ser designados como ?novos?, enquanto outros representam a continuidade de perspectivas há muito existentes no panorama político do país.Abstract : A new political element was perceived during the 2013 heterogeneous demonstrations: the presence of undisputed right-wing demonstrators, into which was a traditionally left-wing territory. From the proposed privatization of public mass transport systems, by the Free Brazil Movement (Movimento Brasil Livre), in opposition to the demands of the Free Ticket Movement (Movimento Passe Livre), to the emptied demonstrations asking for a return of the military into power, the left-wing actors, which began the demonstrations, lost their protagonism to an amorphous mob, infuriated specially with the federal government of the Workers Party (Partido dos Trabalhadores). Right-wing groups increased their mobilizations in the following years, eventually impeaching, into 2016, Workers Party president Dilma Roussef. Several journalistic and scientific articles labeled these groups as the ?new right?. Virtual social networks provided the essential environment into these groups organized and theirs ideas were spread. This dissertation is divided into three sections. The first one revolves around the concept of web 2.0 (GEHL, 2010; MARWICK, 2010), and on some of its critics (KEEN, 2009; SUNSTEIN, 2007). The second search for political definitions of right and left, through Bobbio (1994), Levin (2014) and Hayek, political and philosophical conservative (COUTINHO, 2014; LEVIN, 2014) and liberal thought (MERQUIOR, 1981, 1991; MISES, 1981, EBELING, 2006; HAMOWT, 2008; SPRINGER et al, 2016). Through these authors and a dialogue with the universe being studied, ideal types of the right wing groups were elaborated, culminating in a network map analysis, constituted by Facebook fanpages. These maps were made with the Gephi computer software, with data ?mined? from Facebook with the Netvizz crawler. Finally, the new right ideal types are applied to the mapped fanpages, forming an ecstatic image of ideas in a flux. The dissertation argues that, in the political constellation of the Brazilian right, there are groups that indeed deserve to be designated as ?new?, when others represent the perseverance of perspectives long present in the Brazilian political landscape.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2017.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/183615
Data: 2017


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
PSOP0592-D.pdf 2.260Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar