O feminino como transgressão em Sul, de Veronica Stigger

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

O feminino como transgressão em Sul, de Veronica Stigger

Mostrar registro completo

Título: O feminino como transgressão em Sul, de Veronica Stigger
Autor: Silva, Marina Dias
Resumo: No século XX, algumas correntes vanguardistas e radicais passaram a associar o feminino às linguagens e expressões artísticas que se manifestam livremente, ao dissimularem diante do próprio objeto e se animalizarem como um corpo que perde a sua “articulação” – o feminino nas artes, desse modo, passou a provocar a libertação das formas instituídas. Em 2016, inspirada nos conceitos das escrituras de Clarice Lispector, Veronica Stigger estreia a exposição O útero do mundo no MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo –, que reúne uma série de artistas contemporâneos que exploram o corpo “indomável”, corpo, este, que se liberta das anatomias e das ordens biológicas e sociais. No mesmo ano, Stigger publica o livro Sul (2016), no Brasil, e oferece à literatura contemporânea uma linguagem que encena entre a verdade/mentira, realidade/ficção, normalidade/anormalidade e, também, puro/impuro através da temática do corpo feminino. Em vista disso, pretende-se identificar por meio da análise de seu livro os mecanismos que a escritora evoca para desmembrar o corpo do texto literário, ao mesmo tempo em que encena e questiona a própria linguagem. É diante das reflexões acerca da sexualidade como transgressão, levantadas por pensadores como Foucault e Artaud, e utilizando estudos literários sobre o feminino na linguagem, bem como a crítica feminista para dar suporte à reflexão do tema, que esta monografia pensará no modo que a escritora transgride na contemporaneidade a partir dos desmembramentos e libertação dos corpos em sua escritura.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão.Curso de Licenciatura e Bacharelado em Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/182677
Data: 2017-12-04


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
O_feminino_como ... inal_Marina_Dias_Silva.pdf 1.125Mb PDF Visualizar/Abrir PDF/A

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar