A quantidade de alimento disponível influencia no comportamento de nidificação de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A quantidade de alimento disponível influencia no comportamento de nidificação de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?

Mostrar registro completo

Título: A quantidade de alimento disponível influencia no comportamento de nidificação de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?
Autor: Schumacher, Fabiana
Resumo: Os processos evolutivos agem sobre os comportamentos dos animais, favorecendo aqueles que aumentam a chance de sobrevivência e o sucesso reprodutivo dos indivíduos. A intensidade de investimento parental está frequentemente relacionada com o sucesso reprodutivo, existindo um balanço (trade-off) entre o número de filhotes e o investimento na prole, pois os organismos possuem tempo e energia limitados. Em muitos animais é observado que pode haver uma variação no investimento parental em resposta ao ambiente e, além disso, o tamanho dos indivíduos também é um fator que influencia na intensidade de investimento parental. Os besouros rola-bosta (Coleoptera: Scarabaeinae) se alimentam de fezes ou carcaças de animais, formando bolas arredondadas (bolas-alimento) com seu alimento e as rolando para outro local. Para se reproduzir, as bolasalimento são remodeladas e é onde a fêmea oviposita, formando uma bola-ninho. Portanto, a quantidade de recurso disponível para a larva em desenvolvimento é restrita à quantidade provisionada pelos pais. Em condições naturais, o excremento é um alimento de natureza escassa e transitória, especialmente em ambientes tropicais. Este estudo procurou avaliar a influência tanto do tamanho dos indivíduos como da limitação de alimento no processo de construção de bolas-alimento e bolas-ninho na subespécie Canthon rutilans cyanescens. Os experimentos consistiam em variar a quantidade de alimento (1 g e 5 g) ofertada a casais adultos, que foram classificados como “Pequenos” ou “Grandes”, de acordo com seu peso. Foram utilizados 28 casais, 7 de cada tratamento, portanto tanto casais “Pequenos” como “Grandes” receberam quantidades diferentes de alimento (1 g e 5 g). Os resultados mostraram que os casais “Pequenos” construíram um número maior de bolas-alimento do que os “Grandes", entretanto, essas bolas eram menores em peso, com ambas quantidades de alimento. Em relação às bolas-ninho, os casais “Grandes” construíram uma quantidade maior do que os “Pequenos”, essas bolas-ninho também foram maiores. O tamanho do indivíduo, portanto, afeta o seu investimento na prole e possivelmente no seu sucesso reprodutivo. No estudo também foi observado que ao ser ofertado menos alimento, os indivíduos produzem menor quantidade de bolas-alimento e bolas-ninho com menos peso. Isso indica que alterações ambientais podem influenciar na alimentação e reprodução de Canthon rutilans cyanescens.
Descrição: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/175343
Data: 2017-02-15


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCC-Fabiana Schumacher FINAL.pdf 409.7Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar