Influência da estrutura do habitat no processamento de detritos foliares alóctones em uma lagoa costeira subtropical

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Influência da estrutura do habitat no processamento de detritos foliares alóctones em uma lagoa costeira subtropical

Mostrar registro completo

Título: Influência da estrutura do habitat no processamento de detritos foliares alóctones em uma lagoa costeira subtropical
Autor: Pires, Jéssica Da Rosa
Resumo: A zona litorânea de uma lagoa é caracterizada pela colonização de macrófitas aquáticas que tornam essa região o compartimento mais heterogêneo desse ecossistema, podendo influenciar a dinâmica de várias comunidades e dos processos ecológicos. Entre os processos, a taxa de decomposição é uma métrica importante para avaliar a integridade dos ecossistemas. Desse modo, o objetivo desse estudo foi avaliar a influência da comunidade de macrófitas na taxa de decomposição e colonização por insetos aquáticos de detritos foliares alóctones, provenientes da zona ripária. O estudo foi realizado na Lagoa do Peri, sul do município de Florianópolis, SC. Em setembro 2013 litter bags contendo folhas de Ficus eximia foram incubados em uma profundidade de 0,5m em 3 pontos diferentes da lagoa, tendo eles uma região com macrófitas e outra sem, espaçadas a 5m de distância entre si. Cada litter bags continha 3g dos detritos foliares com 3 réplicas para cada local e 4 tempos de incubação (7, 15, 30, 45 dias). In situ foram mensurados os valores de temperatura da água (°C), condutividade (μS/cm) e O2 dissolvido (mg/l). Um litro de água foi coletado em todos os pontos para posterior análise de nutrientes totais. Após os períodos de incubação, os litter bag foram retirados e em laboratório, lavados sob peneira de 0,25 mm. Os organismos retidos foram triados, identificados e quantificados. Dos detritos uma folha de cada litter bag teve um disco retirado para análise de massa seca livre de cinzas. Posteriormente todas as folhas foram secas em estufa para determinação do peso seco e da composição química dos detritos (polifenóis e nitrogênio). Na estrutura do habitat não houve diferença nos parâmetros físico-químicos analisados entre as áreas. Foram encontrados 16 taxa, sendo Chironomidae abundante na área com macrófitas e classificados como onívoros e Tanaidaceae detritívoros na área arenosa. A maior riqueza foi encontrada na área com macrófitas onde é presente uma maior complexidade de habitat. Apesar disso, a decomposição em ambas áreas foi rápida (k=0,0979 dia-¹ arenoso, e k= 0,0983 dia -¹ em macrófitas), porém sem diferença significativa entre os locais, apenas entre os tempos. A perda de massa entre 7 e 15 dias foi maior devido a lixiviação. No tempo 30 houve um incremento de massa, provavelmente induzido pela colonização de hifomicetos aquáticos. A decomposição de 98% do detrito ocorreu em 45 dias. Quanto a composição química, o carbono diminuiu ao longo do processo e os valores polifenóis foram constantes, não influenciando o processamento. Os valores de nitrogênio variaram ao longo do processo em ambas as áreas, uma maior quantidade foi encontrada nos detritos incubados nas macrófitas, o que demonstra um aumento de palatabilidade destes para a fauna. Assim a presença de macrófitas, como componente de complexidade do habitat e de produtividade do sistema, não influenciam de forma significativa o processo de decomposição de detritos foliares, no entanto são determinantes para a riqueza e estrutura trófica da comunidade de invertebrados aquáticos.The coastal area of a lake is characterized by the colonization of aquatic plants which make this region the most heterogeneous compartment of this ecosystem, influencing the dynamics of various communities and ecological processes. Among these processes, the decomposition rate is an important metric for measuring the integrity of ecosystems. Thus, the aim of this study was to evaluate the influence of macrophyte community in the rate of decomposition and colonization of allochthonous debris from the riparian zone. The study was conducted in Peri Lake, south of the city of Florianópolis, SC. In September 2013, litter bags containing Ficus eximia leaves were incubated at a depth of 0.5 m in 3 different points of the lake, each one of them presenting a region with macrophytes and one without aquatic plants, spaced 5 m apart. Each location presented 3 replicates of a litter bag containing 3g of leaf litter for each 4 incubation times (7, 15, 30, 45 days). In situ, we measured the water temperature values (° C) Conductivity (S / cm), and dissolved O2 (mg / l). One liter of water was collected at every point analyzed for total nutrients. Following the incubation periods the litter bags were removed and washed in the laboratory using 0.25 mm sieve. Retained bodies were screened, identified and quantified. Debris of one leave in each litter bag had a disc removed to analyze its dry mass free of ashes. Subsequently all leaves were oven dried to determine its dry weight and chemical composition of the debris (carbon, polyphenols and nitrogen). In habitat structure there was no difference in the physical-chemical parameters. We found 16 taxa (total), being Chironomidae, classified as omnivorous, the most abundant in the area with macrophytes and Tanaidaceae, classified as detritivorous, the most frequent ones sandy área. Nevertheless, the decomposition in both areas was fast (k = 0.0979 days-¹ sandy, k = 0.0983 days -¹ in macrophytes) with no significant difference between the places but only between the incubation times. The weight loss of 7 to 15 days was higher due to leaching. At time 30 was a mass increase likely induced by colonization of water hyphomycetes. The breakdown occurred already complete in time 45. The chemical composition presented the expected carbon loss and frequent polyphenols values that did not harm the processing. A higher amount of nitrogen in the leaves incubated within macrophytes was found which shows an increase palatability of them. Thus the presence of macrophytes, as a habitat complexity component and system producter, not significantly influence the process of decomposition of leaf litter, however seem to be important to the trophic structure of the aquatic community.
Descrição: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/132805
Data: 2015


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCCJessica Pires.pdf 1.404Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar