Imobilização de lipases em filmes de caseinato de sódio

DSpace Repository

A- A A+

Imobilização de lipases em filmes de caseinato de sódio

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Nascimento, Maria da Graça
dc.contributor.author Koti, Ricardo Mitsuo
dc.date.accessioned 2012-10-26T13:06:43Z
dc.date.available 2012-10-26T13:06:43Z
dc.date.issued 2002-04
dc.date.submitted 2002-04
dc.identifier.uri http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/96495
dc.description TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Curso de Química. pt_BR
dc.description.abstract Enzimas são biocatalisadores protéicos que em condições ótimas de temperatura e pH aceleram as reações químicas. As enzimas podem ser imobilizadas em vários suportes que estão descritos na literatura e assim podem ser utilizadas em síntese orgânica. Neste trabalho foram preparados filmes de caseinato de sódio com glicerol como plastificante com o objetivo de utilizá-los como novos suportes para enzimas em reações biocatalisadas em solventes orgânicos. Inicialmente foram feitos testes de estabilidade macroscópica destes filmes para avaliar o comportamento do mesmo em diversos solventes orgânicos, temperatura e quantidades de glicerol. Os filmes de casei nato são solúveis em meio aquoso e apresentaram ótima estabilidade em solventes de baixa polaridade, como por exemplo, hexano e clorofórmio. As lipases de Aspergillus niger, Candida rugosa, Rhizopus orizae, Mucor javanicus, Thermomices lanugínosus, Mucor mieheí e Pseudomonas sp foram imobilizadas em filmes de caseinato de sódio/glicerol, e estes sistemas foram utilizados como catalisadores nas reações de esterificação do ácido oleico com n-pentanol. Todas as reações foram efetuadas em banho termostatizado tipo Dubnoff, usando como solvente externo o n-hexano em temperaturas variadas. Os rendimentos do oleato de n-pentila (calculados por RMN de próton), variaram dependendo dos suportes utilizados e das temperaturas de reação. Os melhores, foram obtidos quando a lipase Pseudomonas sp foi imobilizada nos filmes de caseinato de sódio (66%) a 35°C. Com as outras enzimas, os rendimentos variaram de 10 a 45 % nas mesmas condições reacionais. Paralelamente, foi feito uma investigação da capacidade de reutilização de 100 mg das Iipases de Rhizopus orizae e Thermomices lanuginosus imobilizadas nestes filmes. Os sistemas demonstraram que são estáveis até quatro (4) reutilizações, obtendo-se o oleato de n-pentila praticamente com mesma quantidade da primeira utilização (aproximadamente 30%), para as duas lipases. Estudos de reutilização com outras lipases, e em diferentes condições de temperatura e solventes orgânicos, continuam sendo realizados para uma melhor investigação dos sistemas filme/enzima. pt_BR
dc.format.extent 35 f. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Reações químicas pt_BR
dc.subject Caseinato de Sódio pt_BR
dc.subject Lipases pt_BR
dc.subject Ésteres pt_BR
dc.title Imobilização de lipases em filmes de caseinato de sódio pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR


Files in this item

Files Size Format View Description
Ricardo.PDF 5.332Mb PDF Thumbnail PDF/A

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar