Salinidade letal média e cultivo de juvenis de sardinha-verdadeira (Sardinella brasiliensis) em diferentes salinidades

DSpace Repository

A- A A+

Salinidade letal média e cultivo de juvenis de sardinha-verdadeira (Sardinella brasiliensis) em diferentes salinidades

Show full item record

Title: Salinidade letal média e cultivo de juvenis de sardinha-verdadeira (Sardinella brasiliensis) em diferentes salinidades
Author: Vargas, João Henrique
Abstract: A salinidade é um dos parâmetros da qualidade de água de maior importância para juvenis de peixes marinhos, pois pode influenciar a sobrevivência e o crescimento. A sardinha tem sido utilizada como isca-viva em barcos para a pesca de atum, onde é mantida com água do ambiente com salinidade variada. Este estudo teve como objetivo avaliar a influência da salinidade sobre juvenis de sardinha-verdadeira (Sardinella brasiliensis). Através de dois ensaios (agudo e crônico) foram determinados, respectivamente, o LC50 (em 96 h) e o desempenho zootécnico (por seis semanas). O primeiro teste, para determinação do LC50, tinha seis tratamentos (salinidades 0, 7, 14, 21, 28 e 35) com três réplicas. As unidades experimentais foram tanques cilíndro-cônicos de 100L, contendo 30 indivíduos (com 45 dias de idade), sem renovação de água e sem alimentação. Foram medidos diariamente temperatura, oxigênio dissolvido, amônia e o número de mortos. Nos tratamentos de salinidade 0 e 7, já no primeiro dia, todos os indivíduos morreram. Nos demais tratamentos houve sobrevivência, destacando-se os tratamentos de 28 e 35 com 100%. A salinidade letal média inferior em 96 h foi estimada em 11,13. (IC 95% = 10,61- 11,67). O segundo teste teve cinco tratamentos (salinidades 7, 14, 21, 28 e 35), com três réplicas. As unidades experimentais foram tanques cilíndro-cônicos de 200L, contendo 30 indivíduos (com 58 dias de idade), com renovação de água de 100% a cada 48 h. O alimento (50% PB) foi oferecido três vezes ao dia (9h, 13h e 17h). Foram medidos diariamente temperatura, amônia, oxigênio dissolvido e o número de mortos. Na salinidade 35 foram observados os maiores índices de crescimento (ganho de 2,78 g) e sobrevivência (100%). A salinidade 14 teve a mais baixa sobrevivência (83%) e crescimento (ganho de 1,48 g). Nas demais salinidades (21 e 28) o desempenho foi intermediário. Sendo assim, juvenis de sardinhaverdadeira podem ser adaptados a ambientes com salinidade a partir de 14, sem perdas significativas, principalmente considerando o curto período em barcos de pesca. Entretanto, para engorda em cativeiro, a salinidade 35 é a mais adequada.Abstract: The salinity is one of the most important parameters of water quality because it may influence juvenis of marine fish endurance and growth. Sardines can be utilized as live bait in fishing boats of tuna fish, where it is kept in the water of the environment with a varied salinity. This study aims to evaluate the influence on juvenis de sardinha-verdadeira (Sardinella brasiliensis) through two assays (chronic and acute) were determined, respectively, the LC50 (in 96 hours) and the zootechnical development (for six weeks). The 1 º assay, for assurance of LC50, was composed by 6 salinity treatments (0, 7, 14, 21, 28, 35), containing 3 replicas. The experimental unities were cylindrical tapered tanks of 100L, with 30 individuals (with 45 days of age), no water renewal and no feeding. I was daily measured temperature, dissolved oxygen, ammonia and the number of deaths. In 0 and 7 salinity treatments all individuals already died in the first day. Further treatments had endurance, highlighting the 28 and 35 treatments with 100% endurance. The lower lethal medium salinity in 96 hours was estimated in 11,13. (IC 95% = 10,61- 11,67).The 2º assay had five treatments (7, 14, 21, 28, 35) with three replicas. The experimental unities were cylindrical tapered tanks of 200Lwith 30 individuals (with 58 days of age) and 100% water renewal in each 48 hours. The feed (50% PB) was offered three a day (9h, 13h and 17h). It was daily measured temperature, ammonia, dissolved oxygen and the number of deaths. In 35 salinity, it was observed the biggest growth rates (gain of 2,78g) and endurance (100%). The 14 salinity had the lowest endurance (83%) and growth (gain of 1,48g). In further salinities (21 and 28) obtained intermediate performance. Thus, juvenis of sardinhaverdadeira may be adapted in environments from 14 of salinity without significant losses, mainly considering the short period in fishing boats. However, to make them fatter in captivity, the salinity of 35 is more suitable.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, Florianópolis, 2019.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/208071
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar