Novo (sub)desenvolvimentismo: da macroeconomia da estagnação à instituição da dependência

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Novo (sub)desenvolvimentismo: da macroeconomia da estagnação à instituição da dependência

Mostrar registro completo

Título: Novo (sub)desenvolvimentismo: da macroeconomia da estagnação à instituição da dependência
Autor: Fagotti, Vinicius Zuniga
Resumo: A presente obra monográfica se ocupa da discussão relativa ao desenvolvimento brasileiro. Ela é um incurso teórico, uma navegação venturosa, ao ideário Novo Desenvolvimentista, às obras de Celso Furtado e ao paradigma Neo Institucionalista. Sua pretensão inicial é discutir o modelo de crescimento sustentando proposto pela macroeconomia desenvolvimentista, delineando o arcabouço teórico pelo qual os autores Novo Desenvolvimentistas apresentam a sua estratégia alternativa de superação do atraso. Partindo de uma concepção mais enraizada e propriamente estrutural de desenvolvimento, essa monografia torna o Novo Desenvolvimentismo seu objeto de estudo e o submete às considerações furtadianas de subdesenvolvimento e dependência cultural. Finalmente, o trabalho monográfico cá confeccionado se utiliza da heterodoxia institucional, cristalizada pelo semblante Neo Institucionalista, para sugerir um novo desígnio à dependência cultural de Celso Furtado: a dependência institucional-cognitiva.The present work discusses Brazilian development. It is a theoretically guided incursion towards New Developmentalism, the works of Celso Furtado and the Neo Institutional paradigm. Its initial intent is to discuss the sustained growth model put forth by the developmentalist macroeconomic theory and to highlight the framework through which its proponents present such a theory in terms of an alternative strategy for development. Guided by a more structural conception of economic development, the present work uses New Developmentalism as its object of inquiry. In the hopes of attaining a more pervasive understanding on the process of economic development, it then resorts to the considerations on underdevelopment and cultural dependence that were the crux of Celso Furtado’s work. Finally, Neo Institutional insights give dynamics to the cultural dependency approach. It is therefore suggested here that a new term is to be used instead: cognitive-institutional dependence, as opposed to just cultural dependence.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Relações Internacionais.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/192954
Data: 2018-12-04


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
Monografia Vinicius Zuniga Fagotti.pdf 2.702Mb PDF Visualizar/Abrir Monografia Vinicius Zuniga Fagotti

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar