A influência dos interesses domésticos franceses na paralisação e posterior retomada da negociação do acordo de livre comércio entre Mercado Comum do Sul-União Europeia (MERCOSUL-UE)

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A influência dos interesses domésticos franceses na paralisação e posterior retomada da negociação do acordo de livre comércio entre Mercado Comum do Sul-União Europeia (MERCOSUL-UE)

Mostrar registro completo

Título: A influência dos interesses domésticos franceses na paralisação e posterior retomada da negociação do acordo de livre comércio entre Mercado Comum do Sul-União Europeia (MERCOSUL-UE)
Autor: Olivier, Mariana Cabral
Resumo: As negociações para a realização de um Acordo de Livre Comércio entre MERCOSUL e União Europeia vem ocorrendo há bastante tempo, mas parecem estar caminhando sem sair do lugar. Obstáculos vêm sendo colocados pelos dois blocos, resultando em um impasse, mas de forma geral pode-se dizer que a maior resistência à efetivação do acordo encontra-se no lado europeu, já que muitos dos países-membros do bloco são favorecidos pelas medidas protecionistas da Política Agrícola Comum europeia (PAC). A negociação em questão passou por períodos de avanço, bem como períodos de paralisação, sendo que a França vem dificultando o desenrolar da negociação em virtude de ser a maior favorecida pela PAC, ou seja, os produtores rurais franceses temem a abertura comercial que o acordo traria, e por essa razão o estudo da influência dos atores domésticos nas negociações internacionais torna-se necessário. Desta forma, este trabalho visa compreender, tomando como base a Teoria dos Jogos de Dois Níveis de Putnam, o que levou à paralisação da negociação em 2004, bem como o posicionamento do governo francês quanto à retomada desta em 2010.The negotiations for a Free Trade Agreement between MERCOSUL and the European Union have been taking place for a long time but seem to be walking without leaving the place. Obstacles have been placed by both blocs, resulting in a deadlock, but in general it can be said that the biggest resistance to the effectiveness of the agreement is on the European side, since most of the member countries of the bloc are favored by protectionist measures of the European Common Agricultural Policy (PAC). The negotiations in question have gone through periods of breakthroughs, as well as periods of standstill, with France making it more difficult to negotiate because it is the most favored by the PAC, that is, French farmers fear the trade liberalization that the agreement would cause and for this reason the study of the influence of domestic actors in international negotiations becomes necessary. This paper aims at understanding, based on Putnam's Two Level Games Theory, which led to the stoppage of the negotiation in 2004, as well as the position of the French government regarding its resumption in 2010.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Relações Internacionais.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/192951
Data: 2018-12-04


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
Monografia Mariana Cabral Olivier.pdf 703.6Kb PDF Visualizar/Abrir Monografia Mariana Cabral Olivier

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar