Programas de recompra e a atenção do investidor: evidências empíricas no mercado brasileiro de 2008 a 2014

DSpace Repository

A- A A+

Programas de recompra e a atenção do investidor: evidências empíricas no mercado brasileiro de 2008 a 2014

Show full item record

Title: Programas de recompra e a atenção do investidor: evidências empíricas no mercado brasileiro de 2008 a 2014
Author: Minsky, Diego Luis
Abstract: As recompras de ações se popularizam nas últimas décadas, inclusive no mercado de capitais brasileiro; através deste tipo de operação, as companhias de capital aberto podem alienar ou cancelar ações de própria emissão. Evidências empíricas têm demonstrado que a divulgação de um programa de recompra resulta em um retorno anormal positivo posterior ao anúncio do fato. Ainda que a parcela de reação imediata das ações a programas de recompra se sustente nos pressupostos de mercados eficientes, os retornos em períodos posteriores ao anúncio levantam questionamentos sobre o grau de eficiência com que os mercados reagem a uma nova informação. Esta pesquisa tem como objetivo verificar se a hipótese da atenção limitada dos investidores aos anúncios de recompra explica a existência de retornos anormais persistentes das ações listadas na BM&F BOVESPA entre 2008 e 2014. Para isto, foi utilizada a metodologia de estudo de eventos. A janela do evento foi definida compreendendo os cinco pregões anteriores aos cinco pregões posteriores ao anúncio da recompra. Através de um modelo de mercado foram estimados os retornos esperados para cada ação em seu respectivo evento, permitindo verificar a existência de retornos anormais positivos. As empresas que anunciaram recompras foram então divididas em dois grupos (HIGH e LOW) de acordo com o turnover de suas ações, permitindo identificar quais empresas detêm mais atenção dos investidores (HIGH) e quais atraem pouca atenção dos mesmos (LOW). Os resultados encontrados mostraram que o grupo de baixa atenção apresentou retornos anormais após anúncio de recompra (RAAR) de 1,13%, menores que os observados para o grupo de alta atenção (1,62%). Já os retornos persistentes (RPAA) foram de 3,35% para o grupo de baixa atenção, maiores que a média de 2,26% observada para o grupo de alta atenção, porém sem significância estatística. Testes não-paramétricos e variações sobre a janela do evento, bem como a exclusão dos outliers também não retornaram diferenças significativas entre as médias dos dois grupos. Por fim, foram analisadas as diferenças entre os percentuais efetivamente recomprados pelas empresas, apontando para um maior índice de recompra para o grupo LOW. Esta evidência encontra aderência com outras pesquisas que buscaram avaliar a atenção dos investidores sobre anúncios de recompra, sugerindo que a atenção limitada dos mesmos pode explicar as diferenças encontradas nos dois grupos.Abstract : Share repurchases have become popular in recent decades, including in the brazilian stock market; through this type of operation, publicly traded companies can sell or cancel shares of their own issuance. Empirical evidence has shown that repurchase program announcements results in an abnormal positive return right after the event. Although the immediate reaction of shares to repurchase programs is based on the assumptions of efficient markets, returns in periods after the announcement raise questions about the degree of efficiency which the markets react to new information. This research aims to verify if limited investor attention to repurchase announcements explains the existence of persistent abnormal returns of the shares listed on BM&F Bovespa between 2008 and 2014. For this, the methodology of event study was used. The window of the event was defined comprising the five trading sessions prior to the five trading sessions after the repurchase announcement. Through a market model, the expected returns for each stock in its respective event were estimated, allowing to verify the existence of positive abnormal returns. The companies that announced repurchase were then divided into two groups (HIGH and LOW) according to their stock turnover, allowing to identify which companies hold the most attention of the investors (HIGH) and which attract low attention of investors (LOW). The results showed that low attention group had abnormal returns after a repurchase announcement (RAAR) of 1.13%, lower than those observed for the high attention group (1.62%). On the other hand, the persistent returns (RPAA) were 3.35% for the low attention group, higher than the mean of 2.26% observed for the high attention group, but without statistical significance. Non-parametric tests and variations on the event parameters, as well as the exclusion of outliers also did not return significant differences between the means of the two groups. Finally, we analyzed the differences between the percentages effectively repurchased by the companies, pointing to a higher repurchase rate for the LOW group. This evidence is consistent with other studies that investigate investors' attention to repurchase announcements, suggesting that their limited attention may explain the differences found in both groups.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico, Programa de Pós-Graduação em Administração, Florianópolis, 2017.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/188434
Date: 2017


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar