Estudo de viabilidade econômica de adesão à tarifa branca para consumidores residenciais com geração distribuída fotovoltaica

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Estudo de viabilidade econômica de adesão à tarifa branca para consumidores residenciais com geração distribuída fotovoltaica

Mostrar registro completo

Título: Estudo de viabilidade econômica de adesão à tarifa branca para consumidores residenciais com geração distribuída fotovoltaica
Autor: Thomaz, Talita
Resumo: Os consumidores de Baixa Tensão, ou Grupo B, são caracterizados pela tarifa de energia do tipo monômia, que considera apenas o consumo de energia, sem diferenciação horária. Em consequência disto, esses consumidores são apontados como os maiores responsáveis pelos custos de expansão dos sistemas de distribuição, em função de ocorrer uma maior concentração de consumo em horários específicos do dia. Visando incentivar os consumidores do referido Grupo a reduzirem o consumo de energia elétrica no horário de maior carregamento do sistema, foi criada a Tarifa Branca, a ser disponibilizada por adesão a partir de 2018. Além disso, em 2012, por meio da Resolução Normativa N° 482, a Agência Nacional de Energia Elétrica tornou mais flexível a inserção de Geração Distribuída no Brasil, onde se destaca o crescente uso de sistemas fotovoltaicos. Entre os diversos benefícios da tecnologia, o gerenciamento da energia por parte do consumidor é um dos mais expressivos. O presente trabalho apresenta um estudo de viabilidade econômica de adesão à Tarifa Branca para consumidores residenciais que possuam sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede, tomando como referência padrões de geração fotovoltaica e consumo de energia da cidade de Florianópolis, Santa Catarina. Para a aplicação da metodologia, que visa também auxiliar os consumidores na tomada de decisão sobre a adesão à Tarifa Branca, foram considerados dados de consumo médio, valores tarifários vigentes, recurso solar e custo de mercado dos dispositivos necessários. O programa HOMER - Hybrid Optimization Model for Eletric Renewables foi utilizado para executar as simulações. Para as situações avaliadas, a configuração que utiliza a Tarifa Convencional com Geração Distribuída fotovoltaica se mostrou a mais viável economicamente. Para consumidores que aderirem à Tarifa Branca, há um indicativo da necessidade de mudança de hábitos de consumo de energia elétrica.Low voltage consumers, also known as “Group B” in Brazil, are characterized by the monomial energy rate, which considers only the energy consumption, regardless of the period of the day. As a consequence, these consumers are considered the main responsible for the costs of expansion of the distribution systems, due to a higher concentration of energy consumption at specific times of the day. Aiming to encourage these consumers to reduce consumption during the system's higher loading period, an hourly rate called “White Rate” was created in Brazil, available by adhesion from 2018 on. In addition, in 2012, through the Normative Resolution No. 482, the National Electric Energy Agency made the insertion of Distributed Generation more flexible, highlighting the growing use of photovoltaic systems. Among the benefits of this technology, the management of energy by the consumers is one of the most expressive. This present work presents an economic viability study of compliance to the White Rate for residential consumers with photovoltaic solar systems connected to the grid, taking as reference the solar generation pattern of the city of Florianopolis, Santa Catarina. For the application of the methodology, which also aims to assist consumers in making the decision on the adhesion to the White Rate, average consumption, current rates, solar resource and equipment costs were considered. It was used the HOMER software - Hybrid Optimization Model for Electric Renewables - to perform the simulations. For the situations evaluated, the configuration that uses the conventional rate with photovoltaic distributed generation has proven to be the most economically viable option. For consumers who adhere to the White Rate, there is an indication of the need to change consumption habits.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências, Tecnologias e Saúde. Engenharia de Energia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/182224
Data: 2017-12-08


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
TCC - VF REPOSITÓRIO.pdf 1.998Mb PDF Visualizar/Abrir TCC

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar