A agenda do professor pesquisador em administração: uma análise baseada na sociologia da ciência

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A agenda do professor pesquisador em administração: uma análise baseada na sociologia da ciência

Mostrar registro completo

Título: A agenda do professor pesquisador em administração: uma análise baseada na sociologia da ciência
Autor: Melo, Danilo José Alano
Resumo: A administração é considerada uma ciência nova, se comparada às ciências tradicionais. Isso fica evidente no Brasil, já que o ensino superior em administração foi iniciado a partir da década de 50, importando metodologias americanas de ensino. A partir da formação de professores e pesquisadores, a pesquisa científica nacional em administração passa a ser desenvolvida e a ser parte essencial para a formulação de teorias e metodologias que se adequassem a realidade nacional. Nas ultimas décadas, a epistemologia tem se tornado tema comum para diversas ciências, que a usam para refletir sobre suas bases. Nesse contexto, a sociologia da ciência também surge como parte essencial para a compreensão do saber científico, colocando no centro da investigação o pesquisador, ator do campo científico, e suas relações dentro do campo de atuação. Com o objetivo de aprofundar a compreensão sobre o conteúdo do trabalho do professo-pesquisador em administração, tendo em vista a necessidade dos integrantes desse campo, tanto os novos entrantes, como os outros agentes, de compreendê-lo melhor e de maneira sistematizada, esse trabalho procurou responder a seguinte questão: qual é o conteúdo do trabalho do professor-pesquisador, quais seus objetivos e as atividades que compõem suas agendas? Através deste estudo, predominantemente qualitativo, aprofundou-se o conhecimento sobre as atividades com as quais os professores-pesquisadores estão envolvidos, os objetivos quando entraram no campo e os objetivos atuais, assim como, estruturou-se a agenda do professor-pesquisador com base na agenda dos entrevistados. Percebeu-se que a carga de trabalho deste profissional excede 50 horas de trabalho e que as atividades de pesquisa, as predominantes na questão objetivo atual destes profissionais, são desprivilegiadas na semana, sendo deixadas para o final de semana em 47% dos casos. Os limites entre a relação vida pessoal e vida profissional não ficam claros e os impactos refletem-se especialmente na esfera da família e na vida social fora do trabalho.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Administração.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/120986
Data: 2011


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
298926.pdf 637.8Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar