Pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco: incidência e significado na produção teórica do Serviço Social

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco: incidência e significado na produção teórica do Serviço Social

Mostrar registro completo

Título: Pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco: incidência e significado na produção teórica do Serviço Social
Autor: Luz, Michelly Patrícia Mafra da
Resumo: A pobreza, a desigualdade, a exclusão, a vulnerabilidade e o risco, na América Latina, caracterizam-se como fenômenos que resultam de escolhas teóricas e políticas mediadas por sujeitos. Assim sendo, apreende-se, definitivamente, que estes fenômenos não podem ser encarados como um estágio da humanidade ou como decorrentes de um processo natural. Este trabalho monográfico teve como objetivo geral analisar a produção teórica do Serviço Social, especificamente, através dos termos pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco. Para se obter a análise dos referidos termos, através do conhecimento produzido no interior da profissão, realizou-se pesquisa bibliográfica e exploratória na Revista Serviço Social e Sociedade, da Cortez Editora, selecionando-se 21 (vinte e um) artigos e 01 (uma) comunicação de pesquisa, perfazendo o total de 22 (vinte e dois) textos, produzidos no presente século, que continham, no título, os termos: pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco. Foram realizadas breves considerações sobre os referidos termos, fundamentadas em livros, artigos e meio eletrônico que se ocuparam em explicar o fenômeno, contextualizando-o no tempo histórico. Houve também a preocupação de verificar como os referidos termos incidem, fundamentam e que significados apresentam para a produção literária do Serviço Social. Durante a pesquisa, constatou-se que esses termos representam temas recorrentes nas ciências sociais, apesar de não apresentarem precisão conceitual. Eles são fundamentais para a apreensão da realidade social, considerando sua temporalidade e espacialidade. As teorias explicam a realidade através do conhecimento científico. A fundamentação teórica-metodológica; técnicaoperativa e ético-política orienta o processo de formação e intervenção profissional. Neste sentido, os termos pobreza, desigualdade, exclusão, vulnerabilidade e risco, sua conotação e os referenciais que os orientam são elementos essenciais, não somente para compreender os projetos societários em curso, mas também para identificar o estágio na produção do conhecimento e a apreensão que se tem das diferentes manifestações da questão social e, conseqüentemente, das orientações fundantes de políticas públicas, que poderão ser, ou não, de caráter universal, unificado, diversificado, garantidas à sociedade na quantidade, qualidade e diversidade necessárias a cada contexto
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Serviço Social
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/120244
Data: 2009


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
284781.pdf 250.2Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar