Caracterização do sistema de plantio direto de hortaliças e produção de mudas de cebola no Alto Vale do Itajaí

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Caracterização do sistema de plantio direto de hortaliças e produção de mudas de cebola no Alto Vale do Itajaí

Mostrar registro completo

Título: Caracterização do sistema de plantio direto de hortaliças e produção de mudas de cebola no Alto Vale do Itajaí
Autor: Souza, Monique
Resumo: O sistema convencional ou (tradicional) de cultivo utilizado hoje em diversas culturas vem causando sérios problemas nas características químicas, físicas e biológicas do solo e, consequentemente, desestruturando-o. Para minimizar os efeitos causados pelas chuvas, pelo mau aproveitamento do solo pelo homem visando a manutenção ou recuperação dos mesmos, práticas de manejo e conservação devem ser realizadas para que se mantenha a fertilidade do solo, evitando problemas comuns como a erosão e compactação. A adoção de diversas práticas, dando-se prioridade ao Sistema de Plantio Direto, é uma excelente alternativa, uma vez que esta envolve simultaneamente todas as boas práticas conservacionistas. Este sistema fundamenta-se no plantio das sementes ou mudas em solo não revolvido e na cobertura permanente do terreno através de rotação de culturas, ou seja, a implantação de uma cultura diretamente sobre os restos culturais de outra. Nesse sentido, a Estação Experimental da EPAGRI de Ituporanga vem desenvolvendo este sistema na região do Alto Vale do Itajaí, junto à agricultura familiar. Este trabalho pôde ser observado durante o estágio de conclusão de curso que foi realizado na Estação Experimental da EPAGRI localizada no município de Ituporanga-SC, no período de dois meses, tendo como objetivo principal o acompanhamento das atividades de pesquisa com o Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) na Estação Experimental de Ituporanga e na comunidade de Ribeirão Klauberg, em especial aquelas referentes ao uso de diferentes plantas de cobertura do solo para as culturas de cebola, melancia, alface, couve-flor, repolho, tomate, e entre outras culturas cultivadas na região como o fumo e o milho. Diante disso, foi observado que o manejo do solo é fundamental para aumentar a fertilidade natural e a vida do solo, reduzindo o uso de insumos, a dependência externa e o número de horas de máquina, favorecendo a infiltração de água, conservando o meio ambiente, diminuindo a incidência de plantas espontâneas e valorizando a qualidade de vida dos agricultores e consumidores. Porém, este sistema ainda enfrenta alguns desafios e o principal deles é a iniciativa dos agricultores de estarem sujeitos a este processo de mudança. Além deste trabalho, foi acompanhada a produção de mudas de cebola sob os sistemas convencional e orgânico, para posterior transplantio no SPDH.
Descrição: TCC (graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, 2009
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/119921
Data: 2009


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
267997.pdf 19.08Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar