Polinização do mirtilo (Vaccinium corymbosum L.) (Ericaceae) cultivares Misty e O'neal no município de Itá, Oeste de SC.

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Polinização do mirtilo (Vaccinium corymbosum L.) (Ericaceae) cultivares Misty e O'neal no município de Itá, Oeste de SC.

Mostrar registro completo

Título: Polinização do mirtilo (Vaccinium corymbosum L.) (Ericaceae) cultivares Misty e O'neal no município de Itá, Oeste de SC.
Autor: Sezerino, André Amarildo
Resumo: O mirtilo (Vaccinium spp.) (Ericaceae), também conhecido como blueberry, em inglês ou arándano, em espanhol é uma espécie recentemente introduzida em Santa Catarina a relativamente pouco tempo e vem ganhando importância econômica devido a demanda pelos seus frutos. Para uma produção comercial satisfatória, o mirtilo necessita que pelo menos 80% das flores frutifiquem. Para tanto, os insetos polinizadores são essenciais. Objetivou-se neste trabalho elucidar alguns aspectos da ecologia da polinização de duas cultivares de mirtilo (Vaccinium corymbosum cultivares Misty e O'neal), família Ericaceae, por meio de testes de polinização, análise da produção de néctar e do levantamento dos visitantes florais em uma área de cultivo comercial. Os experimentos foram realizados em um pomar de mirtilo com as cultivares Misty e O'neal, no município de Itá, região Oeste de Santa Catarina (Latitude 27º 17' 34'' S e Longitude 52º 22' 02'' W). A cultivar Misty apresentou uma média de 1604,126 ± 374,4 flores por planta, sendo que 40% delas apresentaram danos no tubo da corola provocados por Trigona spinipes. Já a cultivar O'neal apresentou uma média de 571,17 ± 218,1flores por planta, sendo que 73,33% delas apresentavam perfurações provocadas por T. spinipes. Foram avaliadas as taxas de frutificação efetiva para as cultivares Misty e O'neal nos tratamentos de polinização livre (48,0% ± 4,5 e 62,0% ± 14,8, respectivamente), auto-polinização (38,2% ± 17,2 e 56,5% ± 30,7, respectivamente), polinização cruzada manual (74,8% ± 14,8 e 71,5% ± 8,7, respectivamente) e anemofilia, o qual não formou nenhum fruto. As flores da cultivar Misty apresentaram um volume de néctar potencial de 3,51µL ± 2,12 em um período de 24 horas. Já as flores da cultivar O'neal apresentaram um volume de néctar potencial de 2,71µL ± 1,75 no mesmo período. A concentração de sacarose no néctar de ambas as cultivares foi superior a 32°Brix. O néctar instantaneamente disponível variou significativamente entre os horários de coleta (09:00 e 15:00) em ambas as cultivares. Na cultivar Misty foi encontrado um volume médio de néctar por flor as 09:00 de 1,48µL ± 0,89, e as 15:00 um volume médio de 0,16µL ± 0,17. Na cultivar O'neal foi observado um volume médio de néctar por flor as 09:00 de 1,40µL ± 1,16, e as 15:00 um volume médio de 0,04µL ± 0,08. Foram coletados nas duas cultivares estudadas um total de 614 visitantes florais nos cinco dias de coleta, sendo que 42,67% foram coletados na cultivar Misty e 57,33% cultivar O'neal. A ordem Hymenoptera foi a mais abundante, com 607 indivíduos (98,86%), sendo encontradas cinco famílias distintas: Apidae, Halictidae, Anthophoridae, Scoliidae e Formicidae. Também foram encontrados outros insetos pertencentes as ordens Lepidoptera (0,65%), Coleoptera (0,16%) e Diptera (0,33%). A espécie mais abundante foi Apis mellifera L., representando 77,52% do total de insetos coletados, seguida por Trigona spinipes, com 7,49%, as quais foram consideradas pragas devido aos danos provocados nas flores. As mamangavas da família Anthophoridae e Bombus atratus mostraram-se eficientes polinizadores apesar de pouco abundantes. Foi encontrado apenas um espécime da família Halictidae. As formigas que visitaram as flores do mirtilo não foram consideradas polinizadores por não tocarem o estigma das flores.
Descrição: TCC (graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, 2007
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/119007
Data: 2007


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
245464.pdf 2.925Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar