Avaliação do efeito de produtos químicos e alternativos no controle da mancha bacteriana ( Xanthomonas perforans) no tomateiro

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Avaliação do efeito de produtos químicos e alternativos no controle da mancha bacteriana ( Xanthomonas perforans) no tomateiro

Mostrar registro completo

Título: Avaliação do efeito de produtos químicos e alternativos no controle da mancha bacteriana ( Xanthomonas perforans) no tomateiro
Autor: Nichelati, Flávia
Resumo: O tomateiro (Solanum lycopersicum L.) tem origem na América do Sul, é uma planta que pode se adaptar a quase todos os climas existentes, mas é alvo de diversas doenças. Dentre os fatores bióticos envolvidos na redução da rentabilidade na produção do tomateiro, as doenças causadas por fitobactérias ganham um papel de destaque, pela gravidade das enfermidades apresentadas na cultura e também pela facilidade com que se disseminam. A mancha bacteriana causada pela Xanthomonas é uma das doenças mais importantes do tomateiro. Por o tomate ser muito suscetível a Xanthomonas é comumente a utilização de grandes quantidades de agrotóxicos nas lavouras. Por causa dos problemas causados com o uso de grande quantidade de agrotóxicos no combate á Xanthomonas, vem se buscando novos produtos que tenham um efeito mais eficiente no combate a esses organismos causadores de doenças, como é o caso da piraclostrobina, que é um produto já utilizado no combate a doenças fungícas no tomateiro. Há também um grande avanço em pesquisas, utilizando produtos alternativos. Nesse contexto se encaixa a própolis que já demonstra resultados positivos no combate a doenças em humanos e animais e, portanto é um produto com grande potencial para o controle de fitopatógenos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de produtos químicos a base de piraclostrobina e produtos alternativos no controle da mancha bacteriana causada pela bactéria Xanthomonas perforans no tomateiro. Será avaliado in vitro a sensibilidade da X. perforans a dois tipos de produtos químicos um a base de piraclostrobina e outro a base de piraclostrobina e methiram nas seguintes doses: 0; 5; 100; 500; 1000 e 5000 μg. mL-1, também será avaliado in vitro a sensibilidade da X. perforans a própolis nas concentrações de 0, 10%, 20%, 30% e 40%. Será realizada a avaliação efeito desses dois fungicidas e também da própolis sobre a mancha bacteriana, em condições de casa-de-vegetação seguindo as doses recomendadas para a aplicação destes produtos na cultura do tomate. Os resultados a serem obtidos com a realização deste projeto fornecerão o conhecimento sobre os potenciais efeitos que os produtos químicos a base de piraclostrobina e também da própolis têm sobre o desenvolvimento da bactéria Xanthomonas perforans. A proposta deste projeto será oferecida aos agricultores de pequeno porte que buscam novas técnicas para o controle da mancha bacteriana.
Descrição: Projeto acadêmico (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Campus Curitibanos. Ciências Rurais.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/117338
Data: 2013-12


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
Projeto Flávia Nichelati.pdf 379.5Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar