EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Mostrar registro completo

Título: EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
Autor: Cantalícia, Elaine Ibarra Dobes
Resumo: A nova ordem sócio-econômica mundial que se está instituindo na passagem do século XX para XXI, sustenta-se no desenvolvimento da educação, da ciência e da tecnologia. O tema educação nesse cenário globalizado constitui-se em constante preocupação dos governos no sentido de buscar a minimização de diferenças sociais. Para conseguir tal meta, já não se justifica circunscrever a transmissão e geração do conhecimento aos recintos mágicos da “sala de aula”, embora tal processo didático-pedagógico preserve reconhecido valor. Assim, a Educação a Distância (EaD) em todo o mundo e, em particular, nos países desenvolvidos, está em processo de franca expansão e sendo implementada por meio de programas de grande porte. No Brasil, a EaD, não há como negar, vive momentos privilegiados, por fazer com que questões sócio-educacionais sejam tratadas como relevantes. Tal fato é atestado pela edição da Lei nº. 9.394, de 20/12/1996, em cujo art. 80 inseriu a modalidade de EaD no País, o que demonstra a importância dela no contexto da educação nacional. As universidades, por sua vez, são essenciais para o exercício dessas funções: criação, transferência e aplicação do saber, bem como para formação e capacitação de profissionais de alto nível. Nesse sentido, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em iniciativa pioneira no País, promoveu e realizou o primeiro Curso de Graduação em regime Intensivo e a Distância, para professores leigos das Redes Públicas de Ensino Estadual e Municipal, de escolas localizadas no Oeste do Estado de Santa Catarina, objeto direto da pesquisa. Ademais, justifica-se, ainda, este estudo, por considerar aspectos da avaliação externa, a qual se constitui num dos indicadores da avaliação das Instituições e complementam a avaliação interna, haja vista o que consta das bases legais contidas no Programa de Avaliação Institucional das Universidades Brasileiras – PAIUB, como lembram Freitas e Silveira (1997). Dizem ainda as autoras, que concluintes de cursos, se constituem num dos públicos avaliadores, considerados como egressos. Assim, o presente trabalho interessa ao acompanhamento dos alunos egressos da UFSC.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/116289
Data: 2003-05-09


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
IBARRA.pdf 296.1Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar