Adesão de usuários de crack ao tratamento num CAPS I do interior do Rio Grande do Sul

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Adesão de usuários de crack ao tratamento num CAPS I do interior do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Título: Adesão de usuários de crack ao tratamento num CAPS I do interior do Rio Grande do Sul
Autor: Picoli, Cinthia Maria Cecato
Resumo: O presente estudo propõe descrever a percepção de usuários de crack atendidos por um Centro de Atenção Psicossocial I (CAPS I) de um município de médio porte do Rio Grande do Sul sobre a sua adesão ao tratamento. Participaram da pesquisa 12 usuários de crack, que frequentam o tratamento no CAPS I. A pesquisa teve um delineamento exploratório-descritivo, de corte transversal e com características de triangulação de métodos. Utilizou-se de três instrumentos: entrevistas semiestruturadas, mapa de rede social e a Escala de Mudança Percebida (EMP) ? a versão do paciente e a observação participante com registro em diário de campo. Constatou-se que os usuários demonstram estar engajados com o tratamento realizado na medida em que se deparam com as mudanças positivas no estilo de vida decorrentes do tratamento, e com as quais têm participação ativa. O contexto de vida atual segue uma rotina permeada de atividades, que auxiliam na prevenção de recaídas, favorecendo a continuidade do tratamento. O mapa de redes apresentou uma relativa riqueza de relações, porém com carência de funções desempenhadas pelos vínculos. Os escores obtidos na EMP indicam uma percepção de mudança elevada em função do tratamento recebido. Conclui-se que embora haja percepções positivas sobre a adesão, ocorrem abandono e baixa aderência ao tratamento tornando-se um desafio para os serviços de saúde, na medida em que estes devem ofertar ao usuário um atendimento que tenha resolutividade. <br>Abstract : This study aims to describe the perception of crack cocaine users served by a Psychosocial Care Center I (Centro de Atenção Psicossocial I - CAPS I) of a medium-sized city of Rio Grande do Sul, about their adherence to treatment. Participants were 12 users of CAPS I, who use crack cocaine. The research was designed with as a exploratory and descriptive, cross-sectional and caracteristics of triangulation of methods. It was used three instruments: semi-structured interviews, social network map and Perceived Change Scale (EMP) - patient version and participant observation with field journal. It was found that users report being engaged to the treatment in that encounter the positive changes in lifestyle resulting from the treatment, and they have active participation with this. The current life context permeated follows a routine of activities that assist in preventing relapse, promoting continuity of treatment. The map networks showed a relative wealth of relationships, but with lack of functions performed by the bonds. The scores obtained in the EMP indicate a high perception of change due to the treatment received. It was concluded that although there are positive perceptions about the accession, occurs abandonment and low adherence to treatment that become a challenge for health services, to the extent that they should offer the user a service that has efficiency.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2013.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107472
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
319253.pdf 1.622Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar