Efeitos de um programa adaptado de tênis de campo sobre indicadores de risco para doenças cardiovasculares

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Efeitos de um programa adaptado de tênis de campo sobre indicadores de risco para doenças cardiovasculares

Mostrar registro completo

Título: Efeitos de um programa adaptado de tênis de campo sobre indicadores de risco para doenças cardiovasculares
Autor: Rosa Júnior, Flavio da
Resumo: A prática regular de atividade física está associada com redução no risco de desenvolver doenças crônicas, incluindo entre elas as doenças cardiovasculares (DCV). Entretanto, a inclusão de atividades esportivas no processo de prevenção e/ou de reabilitação de DCV ainda está pouco documentada. Desta forma, o objetivo principal deste trabalho foi avaliar os efeitos de um programa de tênis de campo adaptado para prevenção de DCV com duração de oito semanas, em indivíduos sedentários e com acúmulo de fatores de risco para desenvolver DCV. A amostra de estudo foi composta por quinze homens (idade média 44,9±4,9 anos) com moderado risco de desenvolverem DCV. As sessões de exercícios físicos seguiram uma metodologia adaptada de aulas de tênis de campo, praticada com intensidade constante e controlada entre 70% e 85% da frequência cardíaca máxima. No início e no final do programa foram avaliados o desempenho nos golpes específicos da modalidade, bem como variáveis fisiológicas, antropométricas, motoras, comportamentais, bioquímicas, e o risco de desenvolver DCV. Após aplicar o programa de exercícios foram observadas melhoras significativas no que se refere a: i) desempenho dos golpes específicos do tênis de campo (forehand, backhand, voleio de forehand e backhand, smash e saque), assim como para a regularidade em trocas de bola; ii) aumento no consumo máximo de oxigênio, velocidade pico, velocidades dos limiares ventilatórios 1 e 2, e no consumo de oxigênio do segundo limiar ventilatório; iii) redução da massa corporal, massa gorda, índice de massa corporal, percentual de gordura corporal, circunferência da cintura, e acúmulo de gordura abdominal; iv) melhoras nos parâmetros de flexibilidade, força, potência, velocidade e agilidade; v) qualidade de vida, hábitos alimentares e redução dos níveis de ansiedade; vi) redução das concentrações plasmáticas de colesterol total e colesterol-LDL, neopterina, e proteínas carboniladas; vii) aumentos nas concentrações de óxido nítrico plasmático e da atividade do complexo I da cadeia respiratória em isolado linfocitário, sendo que este parâmetro correlacionou positivamente com índices de aptidão cardiorrespiratória referentes ao primeiro limiar de transição fisiológica; viii) redução do escore de risco de Framingham. De acordo com estes resultados, podemos concluir que o programa adaptado de tênis de campo foi efetivo na melhora de parâmetros relacionados ao risco de morte por DCV <br>Abstract: The regular practice of physical activity has been associated to reduced risk of chronic disease development, including cardiovascular diseases (CVD). Although, little information is available in the literature on the practice of sports activities on primary and secondary prevention of CVD. In this scenario, the main objective of this study was to investigate, whether eight weeks of an adapted tennis lesson would induce health benefits in physically inactive subjects presenting, at least, two CVD risk factors. Participants were fifteen sedentary men (44.9 ± 4.9 years) with moderate risk for CVD development. Exercise training sessions were based on an adapted tennis lesson, which was taken under constant and controlled intensity between 70% and 85% of the maximum heart rate. The following parameters namely, tennis strokes efficacy, physiological, anthropometric, motor skills, behavior and biochemical variables, as well as, the Framingham risk score were assessed at baseline and at the end of the exercise program. After eight weeks of the program for health promotion, it was observed significant improvements as follows: i) tennis strokes efficacy (forehand, backhand, forehand and backhand volley, smash and serve), and the length of a rally; ii) maximum oxygen uptake, peak speed on the stress test, speed on ventilatory thresholds 1 and 2, oxygen consumption on second ventilatory threshold; iii) body mass, fat mass, body mass index, fat percentage, waist circumference and abdominal fat; iv) flexibility, muscular strength and power, speed and agility; v) quality of life, diet and anxiety levels; vi) plasmatic levels of total cholesterol, LDLcholesterol, neopterin and carbonylated proteins; vii) increased plasmatic nitric oxide, and lymphocyte respiratory chain complex I activity, which significantly correlated with the first ventilatory threshold; and viii) reduced Framingham risk score. These data show that the adapted tennis lesson improved parameters linked to CVD.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Florianópolis, 2013
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107149
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
318975.pdf 2.025Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar