Percepção de imagens através de frequências vibratórias captadas pelas mãos de pessoas cegas

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Percepção de imagens através de frequências vibratórias captadas pelas mãos de pessoas cegas

Mostrar registro completo

Título: Percepção de imagens através de frequências vibratórias captadas pelas mãos de pessoas cegas
Autor: Honorato, Sérgio
Resumo: Esta dissertação apresenta um estudo sobre a percepção de imagens por pessoas com deficiência visual, por meio do uso de um equipamento eletrônico capaz de transmitir vibrações táteis. O objetivo geral deste trabalho foi conhecer em que medida os cegos podem perceber imagens digitais com o uso deste tipo de tecnologia. O estudo também procurou medir o nível de satisfação do usuário ao utilizar tal equipamento e identificar potencialidades e fragilidades na transmissão de imagens que possam ser percebidas pelas palmas das mãos. Buscou-se compreender como se processa a formação de imagens na memória destas pessoas e estudar de que forma tecnologias de transmissão de imagens por vibrações táteis podem contribuir no acesso à hipermídia e o que devem oferecer ao usuário. Fundamentou-se o trabalho com estudos e conceitos sobre deficiência visual e acessibilidade, na perspectiva de construir um panorama sobre o que está sendo feito no Brasil para a inclusão do portador de deficiência. Estudou-se a formação da imagem mental no cego com o intuito de obter subsídios para a construção do plano de coleta de dados e pesquisou-se como funciona sua percepção através do tato para a formação destas imagens. Procurou-se também reunir informações sobre novas tecnologias voltadas a deficientes visuais. A pesquisa de campo foi realizada nas associações ADVISUL, em Criciúma, com oito voluntários e na ACIC, em Florianópolis, com nove voluntários, todos cegos. O material utilizado constou de imagens estáticas e em movimento de objetos geométricos simples, e uma forma humanóide, gerados por um software e transformados em impulsos vibratórios. Os resultados desta pesquisa apontaram evidências de que linhas em movimento são mais facilmente perceptíveis que formas geométricas paradas. Identificou-se, em alguns casos, melhora no tempo de percepção, sobretudo nas linhas em movimento e em figuras geométricas simples e estáticas. Perceberam-se indícios de que a satisfação do usuário no uso deste equipamento está correlacionada positivamente com o sucesso da experiência; por conta disso a pesquisa aponta direções para melhorias na construção do equipamento, visando aumentar o potencial de acessibilidade à hipermídia do público cego, permitindo uma inclusão mais significativa em universidades, EAD e entretenimento. Por ser este um tema ainda pouco estudado, o trabalho identificou possíveis direcionamentos para futuras pesquisas nesta área <br>
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design e Expressão Gráfica, Florianópolis, 2013.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107128
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
318331.pdf 2.550Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar