O uso da arquitetura da paisagem no tratamento final dos efluentes de estações de tratamento de esgotos em São José/SC

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

O uso da arquitetura da paisagem no tratamento final dos efluentes de estações de tratamento de esgotos em São José/SC

Mostrar registro completo

Título: O uso da arquitetura da paisagem no tratamento final dos efluentes de estações de tratamento de esgotos em São José/SC
Autor: D'Acampora, Bárbara Heliodora Alves
Resumo: O crescimento populacional e a falta de planejamento são graves problemas no desenvolvimento das cidades brasileiras, que geram a deficiência de coleta e de tratamento de esgotos urbanos, causando problema de saúde pública. Por sua vez, ocasionam também a carência de espaços verdes, que apesar de possuírem áreas de vegetação, a sua qualidade não está ligada às necessidades da população, atingindo a qualidade de vida. Dentro desse enfoque, o Município de São José/SC possui uma deficiência de vegetação urbana e um único sistema de tratamento que cobre uma parte ínfima da área urbana. Portanto, esta pesquisa tem por objetivo articular as possíveis conexões entre a arquitetura da paisagem e o tratamento final de efluentes das ETEs no Município de São José/SC. O estudo possui análise espacial de campo e solução de problemas específicos para sociedade, através do tratamento de dados quali-quantitativos, revisão de material bibliográfico e documental sobre os tratamentos de esgotos urbanos, que unem-se aos espaços verdes em São José. O tratamento de esgoto com Jardins Filtrantes, utilizado como espaço verde é uma alternativa viável como solução ao complemento de tratamento de esgotos urbanos convencionais, criando uma paisagem concebida como um jardim ou parque público. Constata-se, portanto, os efeitos positivos dessa integração sobre o ambiente, a população e a economia urbana josefense, através de uma solução integrada à natureza.<br>Abstract : Population growth and lack of planning are serious problems in the Brazilian cities' development, which generates the deficiency on collection and on treatment of urban sewage, causing public health problem. By other hand, leads also to the lack green spaces, which despite having areas of vegetation, its quality is not linked to the needs of the population, affecting the quality of life. Under this approach, the City of São José/SC has a deficiency of urban greenery and a single treatment system that covers a tiny part of the urban area. Therefore, this research aims to articulate the possible connections between landscape architecture and final treatment of effluent from the STPs in São José/SC. The study has a field's spatial analysis on troubleshooting specific for society, data processing qualitative and quantitative data, bibliography and documentary about the treatment of urban sewage, uniting the green spaces of São José. The sewage treatment by filtering gardens, used as green space is a viable alternative solution to complement conventional urban sewage treatment, creating a landscape conceived as a garden or public park. Noticing, therefore, the positive effects of such integration on the environment, population and urban economy of São José through an integrated solution to nature.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Tecnológicas, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Florianópolis, 2013.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107100
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
321674.pdf 8.256Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar