Morfoanatomia e fisiologia de sementes com dormência física de Colubrina glandulosa Perkins (Rhamnaceae) e Senna multijuga (Rich.) H. S. Irwin & Barneby (Caesalpinioideae - Fabaceae)

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Morfoanatomia e fisiologia de sementes com dormência física de Colubrina glandulosa Perkins (Rhamnaceae) e Senna multijuga (Rich.) H. S. Irwin & Barneby (Caesalpinioideae - Fabaceae)

Mostrar registro completo

Título: Morfoanatomia e fisiologia de sementes com dormência física de Colubrina glandulosa Perkins (Rhamnaceae) e Senna multijuga (Rich.) H. S. Irwin & Barneby (Caesalpinioideae - Fabaceae)
Autor: Pinto, Tassiane Terezinha
Resumo: A dormência física em sementes tem sido pouco estudada em espécies de florestas tropicais, como a Floresta Tropical Atlântica ou em famílias que não Fabaceae. O presente trabalho teve como objetivo verificar a anatomia e histoquímica do tegumento de duas espécies arbóreas da Floresta Tropical Atlântica, uma da família Rhamnaceae, Colubrina glandulosa, e outra da família Fabaceae, Senna multijuga, bem como localizar a estrutura ou região responsável pela entrada de água após a quebra da dormência física nestas sementes. Para análise da anatomia e histoquímica dos tegumentos, secções de sementes frescas ou fixadas foram submetidas a diferentes reagentes e observadas sob microscopia óptica ou de epi-fluorescência. Para observação da morfologia das cicatrizes tegumentares, sementes intactas e com tratamento para quebra de dormência foram observadas em microscópio estereoscópio ou sob microscopia eletrônica de varredura (MEV). Para quebra da dormência das sementes foram testados choques térmicos, alternâncias de temperatura, escarificação química e escarificação térmica. Os procedimentos para análise do material em MEV, secagem em ponto crítico e secagem em sílica, causaram danos ao tegumento das sementes, optando-se, portanto, pela análise de sementes frescas sem aplicação de qualquer procedimento. O armazenamento das sementes em sílica ocasionou danos ao tegumento semelhante aos causados pelos tratamentos de quebra de dormência. Sementes de C. glandulosa apresentaram o tegumento composto por uma resistente camada paliçádica e por um denso tecido esclerenquimático. Na superfície da semente ocorre apenas uma cicatriz, denominada de fenda hilar. Sementes de S. multijuga apresentaram testa formada por uma camada de macroesclereides, duas camadas de osteosclereides, uma externa e outra interna, um tecido esclerenquimático e um tecido esponjoso, o tégmen é composto por duas camadas de células brancas. As cicatrizes encontradas são a micrópila, o hilo e o estrofíolo alinhados. Para ambas as espécies, o ácido sulfúrico proporcionou maiores porcentagens de germinação. Em C. glandulosa este tratamento ocasionou grandes rachaduras em torno da fenda hilar, enquanto que em S. multijuga surgiram imensas rachaduras na camada paliçádica que recobre todo o tegumento da semente. Os tratamentos de choque térmico, alternâncias de temperatura e armazenamento em sílica, proporcionaram rachaduras semelhantes às que foram encontradas em ambas espécies após a imersão em ácido, no entanto, estas se mostraram menos conspícuas. Os tratamentos aplicados levaram à embebição de água pelas sementes. A partir dos dados sugere-se que tanto C. glandulosa como S. multijuga não possuem estruturas específicas para a entrada de água após a quebra da dormência. Em C. glandulosa foram as rachaduras perpendiculares a fenda hilar que proporcionaram a entrada de água nas sementes e em S. multijuga o desprendimento de toda a camada paliçádica resultou em áreas permeáveis em toda a extensão da semente <br>
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2013.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/106849
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
317807.pdf 2.203Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar