Puerpério de alto risco e cuidado de enfermagem: influência no poder vital das mulheres

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Puerpério de alto risco e cuidado de enfermagem: influência no poder vital das mulheres

Mostrar registro completo

Título: Puerpério de alto risco e cuidado de enfermagem: influência no poder vital das mulheres
Autor: Frello, Ariane Thaise
Resumo: O objetivo desta tese foi compreender como as mulheres percebem a vivência do puerpério de alto risco. Trata-se de um estudo narrativo com abordagem qualitativa que pesquisou junto de puérperas que estavam com seus bebês na unidade neonatal, configurando esta fase como puerpério de alto risco. A revisão de literatura consistiu no artigo 1, uma revisão integrativa com o objetivo de delinear a relação entre a equipe de enfermagem as mães com bebês internados em unidade neonatal, apresentada em artigos entre 2005 e 2010. O referencial teórico de Florence Nightingale embasou teoricamente o estudo assim como a construção do marco conceitual composto pelos conceitos: ser humano, puerpério de alto risco, poder vital, processo restaurador, ambiente de cuidado e cuidados de enfermagem. A fim de aprofundar conhecimentos sobre a teórica desenvolveu-se uma revisão integrativa no artigo 2 cujo objetivo foi identificar a contribuição de Florence Nightingale nos artigos publicados entre os anos de 2004 e 2011 na percepção de seus autores. Metodologicamente, a entrevista narrativa de Schütze (1977) foi utilizada no tratamento e análise dos dados. A coleta de dados foi realizada em uma instituição pública da região sul do Brasil, no período de janeiro a março de 2010. Foram sujeitos da pesquisa sete puérperas acima de 18 anos cujos bebês estavam na Unidade Neonatal, que desejaram participar do estudo e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, sendo aprovado pelo CEP nº1132/2010. A análise de dados foi apresentada na forma de manuscritos. O manuscrito 1 teve como objetivo conhecer a experiência de ser puérpera de alto risco. A análise dos dados ocorreu sob a perspectiva da vivência da puérpera de alto risco, buscando-se conhecer sua narrativa frente a esta fase de sua vida. A busca de laços e apoio entre as puérperas de alto risco destacou-se como positivo no fortalecimento do seu poder vital. No manuscrito 2, o objetivo foi identificar como as mulheres que vivenciam o puerpério de alto risco percebem o cuidado de enfermagem. Nele o cuidado de enfermagem é narrado pelas puérperas de alto risco. A necessidade da enfermagem estar presente e cuidar da mulher é ressaltada nas narrativas, destacando o puerpério de alto risco como uma possibilidade da atuação da enfermeira em fortalecer o poder vital da puérpera. O manuscrito 3, teve por objetivo reconhecer o poder vital expresso nas narrativas das puérperas de alto risco. Destaca-se que o puerpério de alto risco enfraquece o poder vital das mulheres, influenciando no processo restaurador nesta fase. O manuscrito 4, teve por objetivo entender a influência do ambiente hospitalar no puerpério de alto risco. Foi possível perceber o impacto da internação neonatal em suas vidas, na permanência no hospital, um ambiente distante do seu lar. A puérpera de alto risco sente-se cuidada ao compreender que seu filho está sendo cuidado, assim como esquece do seu cuidado ao perceber-se apenas como acompanhante. A pesquisa conclui que é premente que se compreenda o processo restaurador vivenciado e sua influência no poder vital da mulher de forma que os cuidados de enfermagem no puerpério de alto risco possam intervir neste ambiente e torná-lo cuidativo.<br>
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/106791
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
321679.pdf 4.895Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar