Um Estudo observacional e comparativo das interações escolares de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Um Estudo observacional e comparativo das interações escolares de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual

Mostrar registro completo

Título: Um Estudo observacional e comparativo das interações escolares de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual
Autor: Garghetti, Francine Cristine
Resumo: O tema inclusão escolar de pessoas com deficiência tem provocado inúmeras discussões no cenário nacional e internacional. A proposta inclusiva enfrenta diversos desafios, particularmente porque a inclusão escolar vai muito além da presença física dos alunos nas salas de aula do ensino regular, principalmente quando a deficiência em questão é a intelectual. A inclusão é um processo em andamento, contudo, faz-se necessário conhecer as dificuldades e as variadas formas com que tem sido enfrentada. Esse estudo realizou uma comparação das interações acadêmicas e não acadêmicas de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual na escola regular por meio de uma pesquisa transversal, descritiva, com estratégia de observação naturalística. Observou-se oito crianças/adolescentes em ambiente escolar, na sala de aula, quatro com diagnóstico de deficiência intelectual e quatro colegas sem deficiência, com idades variando entre seis e dezesseis anos, matriculadas em uma escola regular da rede estadual de uma cidade do oeste catarinense. Nas observações, utilizaram-se protocolos com categorias pré-definidas e a técnica de registro de intervalo. Descreveu-se e analisou-se os dados observacionais quantitativamente e qualitativamente. A análise quantitativa realizou-se por meio de procedimentos de estatística descritiva com análise das frequências dos comportamentos. A análise qualitativa centrou-se na descrição e discussão dos dados quantificados. Os resultados indicam que, dentre as interações apresentadas pelas crianças/adolescentes com deficiências intelectuais e sem deficiências intelectuais, ambas os grupos participaram efetivamente na realização das tarefas escolares solicitadas em sala de aula e apresentaram distração em proporção semelhante. Os sujeitos com deficiência apresentaram porcentagem maior em três dos cinco comportamentos acadêmicos, demonstrando maior interação com a professora. Os colegas sem deficiência apresentaram maior frequência de comportamentos acadêmicos relacionados à interação com os demais colegas de sala, demonstrando mais facilidade de interação com os pares. Nas interações não acadêmicas, das nove subcategorias, os sujeitos com deficiência apresentaram frequência maior em três e os sujeitos sem deficiência em outras três. Nas não interações registraram-se índices idênticos entre os grupos: 98% de comportamentos relacionados a situações de concentração e independência e 2% de comportamentos relacionados à resistência a colegas em condição diferente ou de deficiência. Tais achados permitem inferir que, no contexto estudado, há pouca diferença nas interações apresentadas pelas crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual e baixo índice de resistência a colegas em condição diferente ou de deficiência.<br>Abstract : The theme of educational inclusion of people with disabilities has provoked considerable discussion in the national and international scenario. The inclusive proposal faces several challenges, particularly because the school inclusion goes beyond the physical presence of students in classrooms of regular schools, especially when the disability in question is the intellectual. Inclusion is an ongoing process, however it is necessary to know the difficulties and the various forms that have been addressed. This study performed a comparison of academic and non-academic interactions of children / adolescents with and without intellectual disabilities in regular schools through a cross-sectional, descriptive, naturalistic observation strategy. There were eight children / adolescents in a school environment, classroom, four diagnosed with intellectual disabilities and four without disabilities, aged between six and sixteen years, enrolled in a regular school of the state of a city from the west Santa Catarina. In the observations we used protocols with predefined categories and interval recording technique. The observational data were described and analyzed quantitatively and qualitatively. Quantitative analysis was conducted by procedures descriptive statistical analysis of the frequency behavior. The qualitative analysis focused on the description and discussion of the figures. The results indicate that, among the interactions presented by the children / adolescents with intellectual disabilities and without intellectual disabilities, both groups participated effectively in the tasks required in school classroom and distraction showed similar proportions. The subjects with disabilities had a higher percentage in three of the five academic behaviors, demonstrating increased interaction with the teacher. The nondisabled colleagues had higher frequency of behaviors related to academic interaction with other classmates, demonstrating ease of interaction with colleagues. In non-academic interactions, nine subcategories, subjects with disabilities had higher frequency in three subjects without disabilities and the other three. In the non-recorded interactions is identical rates between groups: 98% of behaviors related to situations of independence and concentration and 2% of behaviors related to resistance to colleagues in different condition or disability. These findings allow us to infer that in the context studied, there is little difference in interactions presented by the children / adolescents with and without intellectual disabilities and low incidence of resistance to colleagues in different condition or disability.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2012
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/106725
Data: 2013-12-05


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
317485.pdf 2.770Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar