Efetividade de antissépticos bucais na prevenção da colonização bacteriana em pacientes com braquetes ortodônticos

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Efetividade de antissépticos bucais na prevenção da colonização bacteriana em pacientes com braquetes ortodônticos

Mostrar registro completo

Título: Efetividade de antissépticos bucais na prevenção da colonização bacteriana em pacientes com braquetes ortodônticos
Autor: Santos, Alexandre Furtado Kons dos
Resumo: Vários estudos comprovam que a placa bacteriana (PB) constitui um importante fator etiológico para a doença cárie e periodontal. Além da correta higienização bucal que induz a desorganização da PB, diversos estudos vem comprovando que o uso de antissépticos bucais é um importante aliado na prevenção destas afecções, em especial, em pacientes portadores de braquetes ortodônticos (CARVALHO; MALTZ, 1997; SBORDONE; BORTOLAIA, 2003; MARSH; NYVADE, 2003). Esses antissépticos bucais são substâncias químicas que apresentam ação antimicrobiana e são utilizados para complementação à prevenção mecânica da formação da PB. Na cavidade oral, estima-se que exista aproximadamente entre 550 a 600 espécies bacterianas, sendo de fundamental importância a manutenção de uma homeostase microbiológica. Esse estudo objetivou determinar a efetividade do uso de antissépticos bucais na prevenção da colonização bacteriana em pacientes que fazem uso de aparatologia fixa, já que esses, são pacientes de alto risco a cárie. Foram testados, escolheu-se dois enxaguantes bucais, Colgate Plax® e Oral B® que tiveram seus resultados comparados ao Grupo controle que fez uso de uma solução Placebo. As amostras foram recolhidas três vezes, em três intervalos de tempos diferentes: tempo 0 (antes do início do tratamento), após 15 dias de uso das soluções (tempo T1) e após 30 dias de uso das soluções escolhidas (tempo T2). Após a retirada dos braquetes, estes foram depositados em eppendorfs contando solução salina estéril. O conteúdo dos mesmos foi submetido a uma série de diluições sucessivas e uma alíquota de cada diluição foi plaqueada, em placas de Petri contendo aproximadamente 20 ml de ágar MH. As placas foram mantidas em incubadora bacteriológica a 37°C por 24h e as colônias presentes em cada placa foram enumeradas por observação macroscópica. A análise dos resultados obtidos indica que os enxaguantes bucais são efetivos na inibição da colonização bacteriana das borrachas presentes no braquetes ortodônticos, tendo o Colgate Plax® apresentado os melhores índices de resposta, com um índice de inibição bacteriana em torno de 71% (T1) e 80% (T2) seguido do Oral B® com 63% (T1) e 67% (T2). Os resultados não puderam ser analisados estatisticamente devido ao pequeno número de pacientes participantes da pesquisa, em decorrência dos altos custos dos materiais necessários.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/105878
Data: 2013-11-25


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
Alexandre Furtado - TCC.pdf 1.022Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar