O novo Brasil, uma nova superpotência?

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

O novo Brasil, uma nova superpotência?

Mostrar registro completo

Título: O novo Brasil, uma nova superpotência?
Autor: Ferreira, Raphael Costa
Resumo: Desde a explosão da crise em 2008, as conhecidas Grandes Potências vêm apresentando sinais de recessão econômica, o que vem aumentando o descontentamento da população interna e as críticas ao modelo capitalista atual. Neste mesmo cenário de crise está inserido o Brasil que até o ano de 2012 não havia sofrido muito com a crise. Como muito se ouviu falar na mídia, o Brasil foi um dos últimos países a entrar na crise, e também um dos primeiros a sair dela. Precedendo esse cenário, no desenrolar da década de 1990 mais especificamente, uma conjuntura mais multilateral veio se materializando no sistema internacional. A partir da primeira metade da década 2000, essa tendência intensificou-se, tornando a estrutura de poder internacional mais democrática. Simultaneamente ao referido fenômeno, um conjunto de fatores internos possibilitou que o Brasil focasse seus esforços em termos de política externa para a busca de uma maior inserção internacional. Alguns resultados foram obtidos. A maior proeminência brasileira nos últimos anos vem sendo exaltada pela mídia internacional, com bastante otimismo. Termos como superpotência, Grande Potência, gigante sul americano, entre outros; têm sido utilizados constantemente para definir a nova atuação do país, no contexto do século XXI. Contudo, a história brasileira demanda uma reflexão mais profunda, com o intuito de tentar responder à duvida latente: se realmente o “eterno país do futuro” tem trilhado o trajeto certo na tentativa de conquistar seu eterno tradicional sonho de tornar-se potência. O presente trabalho propõe-se a uma apreciação dessa nova conjuntura internacional, bem como dos fatores que possibilitaram a tão mencionada maior atuação internacional do país. Como foco de pesquisa, pretende-se investigar qual o atual posicionamento do país na estrutura de poder das relações internacionais. Terá ele se tornado uma grande potência? Ou todo esse alvoroço não passa de mais um capítulo efêmero do tradicional sonho brasileiro de se tornar potência?Since the eruption of the crisis in 2008, the countries known as Great Powers are showing signs of economic recession, which has been growing discontent of the populations and provoking criticism of the current capitalist model. In this same scenario is inserted Brazil that until the year 2012 had not suffered much from the crisis. Media constantly treated Brazil as one of the last countries to enter the crisis and also one of the first to come out of it. A previous to the crisis one, more specifically in the 1990s, an environment more multilateral came unfolding in the international system. From the first half of the 2000s, this trend has intensified, making the international power structure more flexible. Simultaneously, a set of internal factors allowed Brazil to focus its foreign policy to seek greater international insertion. Some results were obtained. This greater Brazilian prominence in recent years has been highlighted by the international media, with plenty of optimism. Terms like Superpower, Great Power, the South American giant, among others, have been used consistently to define this new Brazil raise in the XXI century. However, the Brazilian history begs us a deeper reflection to try to answer if the "eternal country of the future" has found the right path to achieve their evergreen dream of becoming world power. This research will focus on making an evaluation of this new international environment, as well as the factors that led to this country's largest international performance. As a focus of research, it proposes to investigate the country's current position in the world power structure. It will try to answer the following question, has Brazil become a great power? Or all this speculations are just another ephemeral chapter of the eternal Brazilian dream of becoming a global power?
Descrição: TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Graduação em Relações Internacionais.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103839
Data: 2013-07-24


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
Monografia do Raphael.pdf 1.669Mb PDF Visualizar/Abrir PDF

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar