A confiança e as relações interpessoais assegurando o compartilhamento do conhecimento no ambiente virtual de aprendizagem

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A confiança e as relações interpessoais assegurando o compartilhamento do conhecimento no ambiente virtual de aprendizagem

Mostrar registro completo

Título: A confiança e as relações interpessoais assegurando o compartilhamento do conhecimento no ambiente virtual de aprendizagem
Autor: Rissi, Maurício
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo apresentar quais fatores interferem nas relações interpessoais e na confiança para o compartilhamento de conhecimento em ambientes virtuais de aprendizagem. Como diretriz conceitual utilizou-se principalmente os autores: Nonaka e Takeuchi, Davenport, Prusak, Terra, Aretio, Mattar, Park, Nakayama, e Vygotsky. Como principal referencial metodológico tem-se a teoria fundamentada em dados (Grounded Theory) de Strauss e Corbin (2008). Quanto ao tipo de estudo, caracteriza-se como teórico-empírico, descritivo, aplicado, bibliográfico e estudo de caso. Em relação à abordagem, esta pesquisa classifica-se como predominante qualitativa, com análise interpretativista, sendo feitas um total de 29 entrevistas. Os principais resultados dessa pesquisa indicam que a gestão do curso busca padronizar os elementos e ferramentas utilizadas nas disciplinas e essa ação diminui as possibilidades de interação. Sobre as ferramentas do AVA, percebeu-se que o curso utiliza um número limitado de ferramentas, porém, das ferramentas disponíveis muitas são concorrentes entre si. Também se verificou que a equipe envolvida não possui conhecimento de todas as ferramentas existentes no AVA, o que limita a utilização de novas ferramentas no Curso. Das características individuais descreve-se que afetam positiva ou negativamente as possibilidades de interações, mas que a pró-atividade, quando observada nos tutores presenciais e/ou coordenadores de polo é responsável por oportunidades de interações. Quanto às interações, percebeu-se que elas geram um ciclo de mútua influência, onde um tipo de interação favorece o surgimento de mais interações. Porém, ressalta-se o paradoxo, que apesar das interações se estimularem mutuamente, elas concorrem entre si em tempo e esforço do acadêmico. Por fim, detectou-se que o estabelecimento da confiança entre os indivíduos do curso, facilita o surgimento de interações. Reforçando o ciclo virtuoso, onde as interações são causas de relações interpessoais, e as relações interpessoais por sua vez, possibilitam o estabelecimento da confiança, e, fechando o ciclo virtuoso, a confiança facilita o surgimento de mais interações.<br>Abstract : This research aims to identify which factors interferes in the interpersonal relations and in the reliance to share the knowledge in virtual learning environments. As the conceptual guideline it was used the main authors: Nonaka e Takeuchi, Davenport, Prusak, Terra, Aretio, Mattar, Park, Nakayama, e Vygotsky. As the main methodological reference it was used the Grounded Theory by Strass and Corbin (2008). As the type of this study, it characterizes as theoretical empirical, descriptive, applied, bibliographic and case study. In relation of the approach, this research classifies as predominantly qualitative, with the interpretative analysis, ences totally 29 interviews. The mainly result of this research indicates that the management of the course, seeks to standardize the elements and the tools used in the disciplines and this action decrease the possibilities to interact. About the VLE tools, it was noticed that the course uses a limited number of tools, but, these available tools, many times rivalries between them. Also, it was verified that the involved team does not know all the tools that exists in the VLE, which limits the utilization of new tools in the course. About the individual characteristics, it is described that them affect positive or negative the possibilities to interact, but the pro-activity was observed in the presence tutors and within the coordinators, and it was responsible to the opportunities of interactions. As the interactions, it was noticed that they generate a cycle of mutual influence, where an interaction promotes the born of more interactions. However, it is emphasized the paradox, that despite the interactions stimulate themselves, they also rivalries between them for the time and the academic effort. Lastly it was detected that the constitution of the reliance between the members of the course, facilitates the born of new interactions. Reinforcing the virtuous cycle, when the interactions are the cause of the interpersonal relations on other hand, they allow to establish the reliance, and, closing the circle, the reliance facilities the appearance of new interactions.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Florianópolis, 2013.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103564
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
317432.pdf 1.967Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar