A responsabilidade social como um fator de competitividade das organizações: uma proposta teórico-metodológica para avaliação de desempenho

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A responsabilidade social como um fator de competitividade das organizações: uma proposta teórico-metodológica para avaliação de desempenho

Mostrar registro completo

Título: A responsabilidade social como um fator de competitividade das organizações: uma proposta teórico-metodológica para avaliação de desempenho
Autor: Carpes, Maria Margareth Mainhardt
Resumo: A busca pela competitividade e pela sustentabilidade tem exigido das organizações preocupações crescentes. Dentre estas, a responsabilidade social (RS) - aqui tratada como estratégia empresarial competitiva. Porém, poucas empresas possuem uma sistemática capaz de avaliar as práticas em responsabilidade social, consideradas as preocupações da organização quando da realização deste tipo de investimento. Normalmente, as que avaliam o fazem recorrendo a sistemáticas genéricas, que atendem parcialmente a este fim, eis que foram desenvolvidas para propósitos diferentes, mais sob o ponto de vista dos beneficiários do que da empresa. Assim, a pesquisa objetiva desenvolver uma proposta teórico-metodológica capaz de suprir tal carência. Para tanto, é realizada a revisão teórica e a análise de três abordagens que tratam da avaliação da RS, bem como é feita uma revisão da Metodologia MCDA-C, na presente utilizada (pela percepção de que a mesma é capaz de construir tal sistemática). A seguir, é proposta a perspectiva teórico-metodológica a avaliar a RS segundo os objetivos empresariais. Por fim, é demonstrado o potencial da mesma, por meio da construção de um modelo (específico) que permita: (i) identificar os objetivos estratégicos de uma dada empresa em suas ações voltadas ao público interno, segundo a percepção do responsável pela área de investimentos em RS relacionada a este público; (ii) avaliar o desempenho da empresa em seus investimentos em RS, com foco no público interno, e (iii) gerar e priorizar ações e contribuir para o alcance dos objetivos estratégicos identificados. A pesquisa é aplicada (quanto à natureza), descritiva e exploratória (referente à forma de abordagem do problema), quantitativa e qualitativa (quanto aos seus objetivos), que utilizou o levantamento bibliográfico, um estudo de caso (amostra intencional) e pesquisa-participante, numa abordagem fenomenológica. Com ela, percebe-se que é possível superar o desafio de integrar a dimensão social aos demais fatores competitivos empresariais e, mais do que isso, desfrutar dos resultados positivos que advêm do seu correto gerenciamento.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102285
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
221564.pdf 1.743Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar