Associações entre crenças relacionadas ao trabalho e suas influências na saúde dos trabalhadores e na produtividade, no setor de produção de frangos de corte: uma abordagem ergonômica

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Associações entre crenças relacionadas ao trabalho e suas influências na saúde dos trabalhadores e na produtividade, no setor de produção de frangos de corte: uma abordagem ergonômica

Mostrar registro completo

Título: Associações entre crenças relacionadas ao trabalho e suas influências na saúde dos trabalhadores e na produtividade, no setor de produção de frangos de corte: uma abordagem ergonômica
Autor: Alencar, Maria do Carmo Baracho de
Resumo: O objetivo deste estudo foi o de verificar as influências de crenças relacionadas ao trabalho no surgimento de sintomas relacionados à saúde dos trabalhadores e influências na produtividade no setor de frangos de corte, na região do Paraná. A metodologia consistiu de vários passos: seleção de granjas para as análises, Análise Ergonômica do Trabalho, aplicação de dois questionários: um contendo questões relevantes ao trabalho, à saúde dos trabalhadores e à produtividade no setor, e outro contendo questões sobre crenças individuais e relacionadas ao trabalho adaptado e elaboradas conforme modelos existentes e aplicados em outros setores de produção animal. Também foram coletados dados durante o mesmo período dos índices de mortalidade totais das aves ao final da produção dos últimos 3 lotes, no mesmo período das demais coletas de dados. A amostragem consistiu de 80 trabalhadores integrados ao sistema de produção de ambos os sexos, idade variando entre 16 e 59 anos de idade, com atividades diretas dentro dos galpões em 60 granjas, sendo 30 de responsabilidade de um supervisor e região (A) e 30 de outro supervisor e região (B). Para a análise estatística foram utilizados: Teste de Fischer, Razão de Odds. Também foram obtidos dados qualitativos nas análises. Foram obtidas associações significativas (p£0,05) nas crenças: "o trabalho é ruim", "o trabalho não é prazeroso", "a empresa não é séria", "adoece facilmente no ambiente de trabalho", e "o trabalho não dá alegria" entre outros, e a incidência de sintomas relacionados à saúde. Os resultados obtidos indicaram ainda que os níveis de mortalidade totais das aves foram mais baixos nas granjas supervisionadas pelo supervisor B, onde o nível de satisfação no trabalho era maior, e com a presença de crenças como "depende de mim o resultado do lote", "a empresa é séria", "os frangos sofrem durante a criação", e ainda "é preciso de treinamento para criar frangos". Este estudo promove uma exploração preliminar sob o tema.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/101701
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
224279.pdf 1.000Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar