Estudos em filmes formados por PVC e agentes plastificantes: estabilidade, morfologia, propriedades térmicas e mecânicas

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Estudos em filmes formados por PVC e agentes plastificantes: estabilidade, morfologia, propriedades térmicas e mecânicas

Mostrar registro completo

Título: Estudos em filmes formados por PVC e agentes plastificantes: estabilidade, morfologia, propriedades térmicas e mecânicas
Autor: Banegas, Rodrigo Souza
Resumo: O trabalho teve como objetivo desenvolver e caracterizar filmes de PVC com diferentes agentes plastificantes e em diferentes proporções, visando encontrar um substituto para plastificantes como os ftalatos. Os plastificantes utilizados foram o Ftalato de etil-hexila (DOP), Adipato de etil-hexila (DEA), Adipato de di-estiralila (DEA) e um óleo fornecido pela empresa SMG polímeros com nome comercial de OLVEX 51, sendo este último natural de origem vegetal. Os filmes foram caracterizados quanto às suas propriedades térmicas (através de análise termogravimétrica - TGA - e calorimetria diferencial de varredura - DSC), estruturais (espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier - FTIR) e morfológicas (microscopia eletrônica de varredura - MEV.) As propriedades mecânicas (tensão de ruptura - TR -, porcentagem de elongação -%E - e módulo de Young - MY) também foram investigadas, assim como ensaios de liberação do plastificante em simulador de alimento gorduroso com temperatura constante e controlada de 25°C. A análise de MEV revelou superfícies lisas, homogêneas e isentas de poros para todos os filmes processados, sugerindo uma miscibilidade entre a matriz polimérica e os plastificantes. A adição de maiores concentrações dos plastificantes no filme provocou uma diminuição na estabilidade térmica (TGA), na temperatura de transição vítrea, na tensão de ruptura e no módulo de Young, acompanhada de um aumento na elongação. Foi observado que em filmes obtidos por extrusão as propriedades mecânicas foram mais significativas do que nos filmes obtidos por casting. Na análise de liberação dos plastificantes, foi observado que todos os plastificantes migram para o simulador de alimentos gordurosos, e os resultados demonstram que os adipatos apresentam maior interação com o solvente que os ftalatos e o óleo de origem vegetal. Características como baixa migração do plastificante em "alimentos gordurosos" e a alta porcentagem de elongação sugerem que OLVEX 51 (óleo de origem natural) pode tanto substituir os adipatos, como ftalatos no processo de plastificação do PVC.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2011
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/95667
Data: 2011


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
294820.pdf 1.658Mb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar