Decomposição de detritos vegetais de Rhizophora mangle e Avicennia schaueriana nas áreas alagadas dos manguezais do Itacorubi e Ratones - Florianópolis/SC

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Decomposição de detritos vegetais de Rhizophora mangle e Avicennia schaueriana nas áreas alagadas dos manguezais do Itacorubi e Ratones - Florianópolis/SC

Mostrar registro completo

Título: Decomposição de detritos vegetais de Rhizophora mangle e Avicennia schaueriana nas áreas alagadas dos manguezais do Itacorubi e Ratones - Florianópolis/SC
Autor: Pinto, Marcelo de Oliveira
Resumo: Este estudo trata da decomposição de detritos de espécies vegetais nativas do manguezal (Rhizophora mangle e Avicennia schaueriana), tendo por objetivo examinar as taxas de decomposição dos detritos vegetais e relacionar o papel dos fatores abióticos neste processo. Para isso, foi realizado um experimento que iniciou no período de inverno (julho a novembro de 2008) e outro que iniciou no período de verão (fevereiro a junho de 2009), envolvendo dois locais, Manguezais de Ratones e Itacorubi, situados em Florianópolis, Santa Catarina. Utilizou-se dentro destes períodos a variação temporal 7, 15, 30, 60, 90 e 120 dias para demonstrar a perda de massa do detrito foliar. Para encontrar o percentual de perda de matéria orgânica foi utilizado o modelo proposto por Petersen e Cummins (1974), e para correlação entre os períodos do ano empregou-se a Análise dos Componentes Principais. Com isto, este trabalho conclui que: a variação temporal da decomposição apresentou diferenças significativas entre o início (7, 15, 30) e o final 60 a 120 dias do experimento. O composto lábil do detrito foliar foi rapidamente decomposto no primeiro mês, restando componentes refratários. A temperatura representou o fator de maior influência na decomposição inicial (7, 15, 30 dias). As taxas de decomposição encontradas foram semelhantes entre as espécies.This study addresses the decomposition of detritus of native plant species of mangrove (Rhizophora mangle and Avicennia schaueriana), aiming to examine the rate of decomposition of nutrients of the vegetables debris to the soil and relate the role of the abiotic factors in this process. For this, we conducted an experiment that began in the winter (July-November 2008) and another that began in the summer period (February-June 2009), involving two sites, such as Itacorubi and Ratones Mangrove, located in Florianopolis, Santa Catarina. It was used within these periods a temporal variation of 7, 15, 30, 60, 90 and 120 days to demonstrate the leaf detritus mass loss. To find the decomposition rate was used the model proposed by Petersen and Cummins (1974), and for correlation between these times its appeals to the Principal Component Analysis. Following, this work concludes that: the temporal variation of decomposition showed significant differences between early (7, 15, 30) and the final 60 to 120 days. The labile composite of detritus leaf was quickly decomposed in the first month, leaving refractory components. The temperature represented the greatest factor in the initial decomposition (7, 15, 30 days). The rate of decomposition found was similar between species.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2010
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/93952
Data:


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
289387.pdf 977.9Kb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar