A dieta hipossódica na percepção de indivíduos hipertensos em um hospital público

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A dieta hipossódica na percepção de indivíduos hipertensos em um hospital público

Mostrar registro completo

Título: A dieta hipossódica na percepção de indivíduos hipertensos em um hospital público
Autor: Verrengia, Elizabeth Cristina
Resumo: A dieta hipossódica, apesar de citada mundialmente como uma das maneiras mais efetivas de controle na hipertensão arterial, apresenta um dos maiores índices de não adesão. Esta baixa adesão durante a hospitalização, pode levar a um consumo insuficiente de energia e macronutrientes e inviabilizar uma alimentação saudável e que contribua para uma melhor qualidade de vida para o hipertenso. Apesar disto, pouco se sabe sobre os motivos da não adesão dos pacientes a dieta hipossódica no ambiente hospitalar. Portanto, esta pesquisa teve como objetivo conhecer as percepções de indivíduos hipertensos em relação à dieta hipossódica em um hospital público no município de Florianópolis Para atingir este objetivo, foi utilizada a abordagem qualitativa para a qual foram realizadas 15 entrevistas semiestruturadas, aplicadas a pacientes adultos e idosos. Para a análise dos relatos resultantes das entrevistas foi utilizada a técnica de análise de conteúdo, onde os elementos com características comuns foram agrupados em três categorias: aceitação da dieta hipossódica no hospital, limites para a aceitação da dieta hipo hipossódica no hospital e a convivência com a dieta hipossódica fora do hospital. A pesquisa revelou que alguns temas apareceram pontuando a causa da baixa aceitação da dieta hipossódica. Entre eles a falta de sabor das preparações, o modo de preparo dos alimentos que difere daquele apreciado pelos pacientes, a ausência de sal durante a cocção, além de intolerâncias e dificuldades pessoais em consumir alguns alimentos. Além disso, O simbolismo alimentar pode interferir na aceitação da dieta hipossódica, pois o tempero de casa remete aos pacientes recordações, sensações, e sabores que as refeições servidas no hospital não fornecem. Assim, a pesquisa concluiu que a baixa aceitação da dieta hipossódica no ambiente hospitalar envolve aspectos como a falta de sabor das preparações relacionada com a ausência do sal no processo de cocção, o modo de preparo dos alimentos, a falta de apoio familiar, o significado simbólico individual dos alimentos, a falta de apetite provocada pela doença e as preferências e intolerâncias individuais aos alimentos. Portanto, agregar ao aspecto nutricional o sensorial e o simbólico, atentando para as preferências e hábitos dos pacientes, podem ser maneiras de incrementar o consumo da dieta hipossódica durante a hospitalização.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Nutrição
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/91486
Data: 2008


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar