Caracterização de isolados fúngicos ectomicorrízicos na promoção do crescimento e na colonização radiculat de Eucalyptus dunnii Maiden

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Caracterização de isolados fúngicos ectomicorrízicos na promoção do crescimento e na colonização radiculat de Eucalyptus dunnii Maiden

Mostrar registro completo

Título: Caracterização de isolados fúngicos ectomicorrízicos na promoção do crescimento e na colonização radiculat de Eucalyptus dunnii Maiden
Autor: Bonnassis, Pedro Augusto Pinto
Resumo: Inúmeros estudos já foram desenvolvidos para selecionar fungos ectomicorrízicos (fECM) eficientes para inoculação de plantas de interesse silvicultural. A maioria deles analisou o efeito da inoculação individual dos fungos sobre o crescimento das plantas. Embora importantes para o desenvolvimento de inoculantes e técnicas de inoculação, estes não reproduzem fielmente as condições naturais. Sabe-se que a ocorrência simultânea de vários fECM na mesma planta pode contribuir para maiores benefícios através de diferentes mecanismos. Assim, o objetivo deste trabalho foi o de testar o efeito da inoculação de diferentes fECM, individualmente ou em combinações, na absorção de fósforo e promoção do crescimento de mudas de Eucalyptus dunnii. Para isso, foram conduzidos estudos envolvendo os seguintes aspectos: efeito da inoculação de isolados de fECM, aplicados individualmente e em mistura, no crescimento de E. dunnii sob condições de casa de vegetação; caracterização anatômica e morfológica (morfotipagem) das micorrizas formadas axenicamente por cada isolado nas raízes dessa planta; e seqüenciamento da região ITS do gene rRNA do isolado de Chondrogaster angustisporus, UFSC-Ch163. Em casa de vegetação, utilizando-se substrato esterilizado, verificou-se que a inoculação das plantas com maior número de isolados de fECM promoveu maior absorção de P e maior crescimento do que o tratamento sem inoculação e aqueles envolvendo apenas um isolado, notando-se maior eficiência nas combinações que envolviam o isolado UFSC-Pt188, Pisolithus microcarpus. A inoculação individual das mudas com o isolado UFSC-Pt132 não teve efeito sobre as variáveis analisadas. Na síntese micorrízica in vitro, apenas três isolados formaram micorrizas: UFSC-Pt132, UFSC-Ch163 e UFSC-Pt188. O isolado SA9 (Scleroderma flavidum) não formou micorrizas detectáveis. As micorrizas dos isolados UFSC-Pt132 e UFSC-Pt188, da espécie Pisolithus microcarpus, apresentaram as mesmas características morfológicas e anatômicas, não sendo possível a distinção entre eles através da morfotipagem. As micorrizas formadas pelo isolado UFSC-Ch163 (Chondrogaster angustisporus), porém, foram bastante distintas. Quando a seqüência da região ITS do gene rRNA de C. angustisporus UFSC-Ch163 foi analisada em conjunto com as dez mais similares obtidas no NCBI Genbank, esse isolado formou um agrupamento separado com um fECM não identificado e não cultivado, oriundo do arquipélago das Seychelles. A porcentagem de similaridade entre a seqüência de C. angustisporus e as dos dez fungos ectomicorrízicos mais similares, disponíveis no NCBI, variou de 82 a 100 %, demonstrando uma afinidade significativa com espécies dos gêneros Gloeocantharellus, Ramaria, Gautieria, Gomphus, Hysterangium e Sphaerobolus, reforçando a recente proposta que classifica o gênero Chondrogaster na subclasse Phallomycetidae, formada pelo agrupamento das ordens Gomphales e Phallales, com base nas seqüências dos genes nuc-LSU-rRNA e mt-SSU-rRNA e de proteínas.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Bioctecnologia
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/90421
Data: 2007


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
244403.pdf 937.4Kb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar