Características de ambientes organizacionais orientados ao comportamento criativo: o caso de uma empresa do setor de publicidade & propaganda de Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Características de ambientes organizacionais orientados ao comportamento criativo: o caso de uma empresa do setor de publicidade & propaganda de Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: Características de ambientes organizacionais orientados ao comportamento criativo: o caso de uma empresa do setor de publicidade & propaganda de Santa Catarina
Autor: Colossi, Luciano
Resumo: O presente estudo teve como objetivo caracterizar um determinado ambiente organizacional que tivesse como característica a orientação de suas atividades para o comportamento criativo. Buscou-se identificar, de acordo com a revisão de literatura realizada, que aspectos dos observados nesse ambiente podem ser considerados como predominantemente facilitadores ou restritivos à criatividade. Foram considerados, nesse processo de caracterização tanto aspectos do ambiente físico quanto do ambiente psicossocial, além de terem sido levantadas informações sobre o contexto histórico e sócio-econômico-cultural. O ambiente organizacional escolhido para a realização da pesquisa foi o departamento de criação de uma agência de publicidade de destaque, localizada na capital catarinense, considerando-se as peculiaridades desse ramo de atividade. O conjunto de informações coletadas foi analisado qualitativamente, sendo que o foco de análise incidiu, por sua vez, sobre o comportamento criativo observado nos distintos estágios do processo de criação, ou por meio de depoimentos sobre os fatores inter-atuantes nessas fases. As informações coletadas foram relacionadas aos indicadores ambientais disponíveis na literatura revisada, de modo a estabelecer relações que possibilitassem classificar os aspectos analisados no ambiente estudado como predominantemente facilitadores ou restritivos à criatividade, no caso, em publicidade e propaganda. O estudo revelou que as fases do processo criativo estão intrinsecamente relacionadas à organização do trabalho, mas que nem todas podem ser observadas diretamente. As informações relacionadas a essas etapas foram buscadas através de depoimentos. Foi considerado, no processo de classificação dos aspectos destacados em facilitadores ou restritivos, que tal classificação depende do referencial teórico utilizado para interpretação, assim como do referencial pessoal dos sujeitos entrevistados e observados em suas atribuições, pois o que é percebido como barreira ou estímulo à criatividade para alguns, pode ser o contrário para outros. Além disso, a classificação depende também das peculiaridades de cada situação. Considera-se que o estudo contribui para a compreensão do fenômeno criativo no trabalho, especialmente em ambientes organizados para esse fim, orientados para o desempenho de atividades criativas ou onde é necessário que problemas sejam solucionados de modo inovador. Espera-se que o interesse explicitado na pesquisa pelos aspectos ambientais que influenciam no desenvolvimento criativo no contexto organizacional, assim como em qualquer atividade humana, desperte o interesse de pesquisadores para o assunto, inspirando futuras pesquisas que visem ampliar esse universo de conhecimento. Tais investigações poderão fornecer subsídios para processos de transformação organizacionais que tenham como objetivo a orientação para a criatividade ou facilitação desse processo.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/87706
Data: 2004


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
207025.pdf 472.0Kb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar