A política sociolinguística do Brasil: uma visão política do falar interétnico

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A política sociolinguística do Brasil: uma visão política do falar interétnico

Mostrar registro completo

Título: A política sociolinguística do Brasil: uma visão política do falar interétnico
Autor: Sané, Abdou
Resumo: O tema desta dissertação refere-se ao Brasil e examina os mecanismos da hegemonização da língua oficial que se fala no país, o idioma português, visto sob a perspectiva de políticas sociolingüísticas. Também são analisados os pressupostos que fundamentaram as políticas que pretendiam apagar as diversidades etnolingüísticas da terra brasileira. Para atingir este objetivo, foi necessário também um estudo concomitante de sua rica diversidade étnica. O país foi formado, até o final do século XIX, por populações de origem africana, indígena e européia; posteriormente chegariam à terra outros grupos como os japoneses. Houve também necessidade de enfocar, em suas linhas gerais, a política lingüística que se implanta desde a chegada dos descobridores portugueses. São enfatizadas, pela sua importância, as políticas de integração e de assimilação do governo de Getúlio Vargas (1937-1945) quando, sob a lógica da nacionalização, houve muitas tensões no país geradas pela questão idiomática, étnica e cultural. Outro ponto analisado, são as diversas posições do país, especialmente as expressas na Constituição Federal de 1988, que buscaram promover o plurilingüismo no Brasil.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83347
Data: 2002


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
194170.pdf 760.8Kb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar