Caracterização dos recursos naturais e uso do solo da área de proteção ambiental da represa do Alto Rio Preto, Rio Negrinho - SC

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Caracterização dos recursos naturais e uso do solo da área de proteção ambiental da represa do Alto Rio Preto, Rio Negrinho - SC

Mostrar registro completo

Título: Caracterização dos recursos naturais e uso do solo da área de proteção ambiental da represa do Alto Rio Preto, Rio Negrinho - SC
Autor: Wegner, Patrícia Zimmermann
Resumo: O trabalho apresenta uma caracterização dos recursos naturais da Área de Proteção Ambiental da Represa do Alto Rio Preto, como subsídio e contribuição para o planejamento desta Unidade de Conservação. A APA do Alto Rio Preto, que é uma APA municipal situada no município de Rio Negrinho, foi criada com o objetivo principal de conservar e proteger os recursos hídricos da bacia hidrográfica e é uma das Unidades de Conservação criadas no âmbito do Consórcio Quiriri. Esta organização, foi formada pelos municípios de São Bento do Sul, Campo Alegre e Rio Negrinho, com o objetivo de otimizar esforços para a solução de problemas ligados à questão ambiental. A conservação e recuperação dos recursos hídricos são os eixos centrais na condução destes esforços e a estratégia adotada é o planejamento ambiental participativo. As Áreas de Proteção Ambiental pertencem à categoria de unidade de conservação de manejo sustentado, sendo constituídas por áreas públicas e/ou privadas, e têm duas características básicas: proteção dos recursos naturais em grau parcial e uso direto sustentável de pelo menos parte dos recursos disponíveis. O Plano de Gestão é o produto do processo de planejamento e gestão, que engloba os instrumentos que objetivam consolidar a missão da APA. Em visitas técnicas buscou-se informações junto às pessoas envolvidas com o Consórcio Quiriri, ligadas à criação da APA do Alto Rio Preto e residentes na área, procurando saber sobre suas expectativas com relação a esta implantação e informações relevantes sobre as características físico-naturais da mesma. Empresas com atuação no território da unidade, também foram consultadas, assim como documentos da administração pública, das esferas federal, estadual e municipal e da iniciativa privada (cadastros, legislação, relatórios, informativos) e trabalhos científicos disponíveis. Através da interpretação de imagens de satélite, produto fotográfico e em meio digital, com uso do software SPRING v. 3.3, foi elaborado um mapa de uso do solo da área abrangida pela APA, e quantificadas as áreas de cada classe de uso do solo identificada. Utilizando cartas do IBGE que abrangem a área de estudo, foi elaborada base cartográfica da Unidade de Conservação. As informações reunidas permitiram caracterizar fisicamente a área, e identificar as ações antrópicas que estão impactando negativamente os ecossistemas da APA. São sugeridas ações para minimizar ou evitar estes impactos. Estes produtos subsidiarão o plano de gestão da APA, a ser elaborado com a participação dos interessados na implantação da unidade, identificados de forma preliminar na realização da pesquisa.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/78517
Data: 2000


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
174937.pdf 11.45Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar