Caracterização da diversidade genética de uma população de Araucária angustifolia (BERT.) O. Kuntze.

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Caracterização da diversidade genética de uma população de Araucária angustifolia (BERT.) O. Kuntze.

Mostrar registro completo

Título: Caracterização da diversidade genética de uma população de Araucária angustifolia (BERT.) O. Kuntze.
Autor: Duarte, Roberta Inácia
Resumo: A espécie Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze, o Pinheiro brasileiro, é a principal espécie da FOM. Foi a espécie florestal nativa mais importante no Brasil, em condição da qualidade da madeira e de sua abundância nas suas áreas de abrangência. Essa mesma característica de uma espécie economicamente vantajosa foi, porém que levou a redução da área original a níveis insignificantes. A redução no tamanho das populações nos fragmentos torna as futuras gerações mais comprometidas devido ao aumento do cruzamento entre aparentados e a perda de alelos pelo efeito de deriva genética, comprometendo a sustentabilidade da espécie e de organismos associados. Uma das principais preocupações dos programas de conservação, juntamente à preservação de habitats, é a manutenção de níveis adequados de diversidade genética. O uso de ferramentas para a interpretação dos efeitos da fragmentação dos remanescentes sobre a estrutura genética da população apresenta grande importância nesse cenário. Dentro desse contexto, o objetivo desse trabalho foi caracterizar a diversidade genética de uma população de Araucaria angustifolia de Campo dos Padres–Urubici(SC). Foram genotipados 59 indivíduos adultos e 58 indivíduos jovens, com o uso de três locos microssatélites (Aang01, Ag20, Ag56). Desses locos genotipados foram detectados um total de 50 alelos. Foram estimados os índices de diversidade, índice de fixação e tamanhos efetivo. A heterozigosidade observada (Ho) variou de 0,65 (Ag20) a 0,80 (Aang01), com média de 0,72. A heterozigosidade esperada (HE) foi teve variação de 0,84 (Ag56) a 0, 93 (Aang01), com média de 0,90. O valor encontrado para o índice de fixação (f) variou de 0,14 (Aang01) a 0,29 (Ag20), apresentando a média de 0,20 para os três locos. Os resultados encontrados para esses índices indicam a possível ocorrência de excesso de homozigotos na população. Comparando os dados entre as gerações, a diversidade genética (He ) e a heterozigosidade observada foram semelhantes para os indivíduos jovens e adultos foi praticamente igual ( He ~0,90 para ambos e Ho de 0,73 nos adultos e 0,71 nos jovens). O índice de fixação foi maior nos jovens (0,21) em relação aos adultos (0,18), ainda que a diferença tenha sido pouco expressiva. A obtenção desses índices sugere que haja cruzamento entre parentes e consequente aumento da endogamia nos jovens. Os valores de Ne encontrados sugerem que em longo prazo a população amostrada tem sua diversidade genética ameaçada. Dessa forma, as estratégias de conservação para a espécie devem priorizar o aumento dos tamanhos populacionais e viabilizar o fluxo gênico entre as populações.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Curso de Agronomia.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/25475
Data: 2011


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
ragr251.pdf 1.411Mb PDF Thumbnail PDF

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar