Rede de apoio no continuum processo de reabilitação de pessoas com lesão medular em seu quotidiano

DSpace Repository

A- A A+

Rede de apoio no continuum processo de reabilitação de pessoas com lesão medular em seu quotidiano

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Tholl, Adriana Dutra
dc.contributor.author Lima, Thamyres Cristina da Silva
dc.date.accessioned 2021-09-30T12:44:41Z
dc.date.available 2021-09-30T12:44:41Z
dc.date.issued 2021-09-09
dc.identifier.uri https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/228428
dc.description TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Enfermagem. pt_BR
dc.description.abstract Introdução: as pessoas com lesão medular (LM) sofrem alterações nos aspectos biopsicossociais e financeiros, necessitando assim, de uma rede de apoio durante todo processo de reabilitação e ao longo da vida. Objetivo: compreender a rede de apoio no continuum processo de reabilitação no quotidiano de pessoas com lesão medular. Método: trata-se de uma pesquisa interpretativa, qualitativa, vinculada ao Macroprojeto de Pesquisa: “Avaliação da continuidade do processo de reabilitação no quotidiano domiciliar de pessoas com lesão medular e de suas famílias”, aprovada segundo o protocolo n° 2.841.165. A pesquisa foi desenvolvida junto ao Serviço de Enfermagem e de Reabilitação Neuroadulto do Centro Catarinense de Reabilitação – CCR. Participaram do estudo 23 pessoas com LM, com acesso e avaliação do genograma e ecomapa de ingresso no CCR, devidamente preenchidos. A coleta de dados foi realizada no período de outubro/2019 a janeiro/2020, por meio de buscas nos prontuários dos participantes e de entrevistas presenciais ou por telefone, com duração de aproximadamente 40 minutos. Os dados foram lançados no Software Genopro, versão 2020. Para a análise adotou-se a técnica de Análise de Conteúdo, segundo Bardin (2011), fundamentada pela Sociologia Compreensiva e do Quotidiano de Michel Maffesoli. Resultados: ao ingressar no programa de reabilitação os participantes convivem com as redes de apoio escola/trabalho, hobby/lazer mas, possuíam vinculação fraca, justificada pela inacessibilidade dos locais. A vinculação forte com as redes de apoio se manifestam no cuidador principal; Centro de Saúde (CS); amigos; orientação religiosa e família justificada pela ordem da solidariedade orgânica e por vezes mecânica; pela disponibilidade de materiais e medicações de uso contínuo; pela criação de tribos; auxílio no enfrentamento do novo ritmo de vida e sua relevância. No quotidiano, pós-participação no programa de reabilitação, é evidenciado que a maioria das redes de apoio dos participantes se fortaleceram, entretanto, há uma maior distribuição de vinculações fracas e conflituosas. O vínculo com a escola/trabalho se dividia entre forte e fraco, por vezes conflituoso, sendo justificado pelo desejo em retornar aos estudos e ainda pela inacessibilidade. O cuidador principal, manteve-se fortalecido, associado à independência funcional. O hobby/lazer se configura como vínculo forte quando associado às novas possibilidades de aprendizagem. As redes sociais virtuais, se configuram como uma rede de vínculo forte, associada à participação no Grupo de Apoio às Pessoas com Lesão Medular – GALEME. As redes de atenção à saúde, ora se encontram fortes, ora fracas. Forte quando há um bom atendimento, distribuição de materiais e medicações e pelas orientações específicas, enquanto a associação fraca relaciona-se à inacessibilidade arquitetônicas e atitudinais, além da inobservância dos serviços. Os amigos, se dividiam entre o vínculo forte quando há a criação de novas amizades, e o fraco pelo distanciamento. A crença não obteve mudança significativa em sua relação, se mantendo em sua maioria uma rede com forte relação. A família, se mantém nas três relações com prevalência da relação forte. Considerações finais: a qualidade dos vínculos se modifica de acordo com o contexto vivenciado, contribuindo de maneira diferente para a conquista das metas de reabilitação propostas e para a ressocialização das pessoas com LM. pt_BR
dc.format.extent 110 p. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Florianópolis, SC pt_BR
dc.rights Open Access
dc.subject Enfermagem pt_BR
dc.subject Apoio social pt_BR
dc.subject Reabilitação pt_BR
dc.subject Atividades cotidianas pt_BR
dc.subject Saúde da família pt_BR
dc.title Rede de apoio no continuum processo de reabilitação de pessoas com lesão medular em seu quotidiano pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR


Files in this item

Files Size Format View
TCC - Thamyres Lima.pdf 2.979Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account

Statistics

Compartilhar